Quarta, 24 Maio 2017 14:00

Quando Dom Bosco começou a honrar Maria como “Auxílio dos Cristãos”?

Escrito por  Pe. Fedele Giraudi, SDB – Info ANS
Classifique este artigo
(0 votos)

Quando começou Dom Bosco a falar e a escrever que desejava honrar Maria Santíssima invocando-a com o título de Auxílio, ou Auxiliadora, dos Cristãos? É uma pergunta que torna a aparecer todas as vezes que se celebra esta grande Festa em todo o mundo.

Iniciada em março do 1853 a coleção das “Leituras Católicas”, Dom Bosco publicava em 1854 também o “Galantuomo”, almanaque destinado aos leitores assinantes. Foi somente no fascículo para 1860 que o “Galantuomo” notava, pela primeira vez, no dia 24 de maio: “Bem-Aventurada Virgem Auxiliadora”.

 

No fascículo de 1861, junto ao dia 24 de maio, Dom Bosco quis que se escrevesse “Santíssima Virgem com o título bem merecido de Auxiliadora dos Cristãos, Auxilium Christianorum”, antecipando-se assim a todos os almanaques populares ao indicar, sem nunca cessar, o dia fixado pela Igreja para tal ocorrência. (....)

 

Nossa Senhora de fato começava a estar presente nos seus sonhos com o título de Auxiliadora. Na noite de 30 de maio de 1862 Dom Bosco racontava aos seus meninos o Sonho das Duas Colunas no meio do mar (hoje ilustrado por um quadro na Basílica de Maria Auxiliadora). Sobre uma das colunas ele dizia ter visto a Estátua da Virgem Imaculada, a cujos pés pendia uma grande inscrição: «Auxilium Christianorum».

 

Poucos meses depois, numa noite de dezembro de 1862, ao clérigo Paulo Álbera, que foi depois o seu II Sucessor, Dom Bosco dizia estas precisas palavras: “A nossa igreja de S. Francisco de Sales é muito pequena; já não consegue conter todos os meninos. Por isso, faremos uma outra, mais linda, maior: que seja mesmo magnífica. E lhe daremos o título de Igreja de Maria Auxiliadora”.

 

Dom Bosco manifestava também esse seu mesmo desejo ao P. João Cagliero, depois Cardeal (....): “Os tempos correm de tal sorte tristes que temos mesmo necessidade de que Nossa Senhora nos ajude a conservar e a defender a Fé cristã. E sabe você por qual outra razão?”.

 

“Creio – respondeu Cagliero – que ela será a Igreja Mãe da futura nossa Congregação, o centro do qual emanarão todas as outras obras nossas, em favor da juventude”. “Você adivinhou – respondeu Dom Bosco – : Nossa Senhora é a Fundadora e será a Sustentadora das nossas obras em favor da juventude”.

Fonte: Info ANS

Lido 1267 vezes

Deixe um comentário