Sábado, 18 Outubro 2014 00:07

Abertura do Ano do Bicentenário

Escrito por

Todos os meses, as edições do Boletim Salesiano ao redor do mundo publicam a mesma mensagem do reitor-mor à Família Salesiana, traduzida nas diversas línguas e para todos os países em que há presença salesiana. Neste mês de outubro, reproduzimos a Mensagem de Abertura do Ano de Celebração do Bicentenário do Nascimento de Dom Bosco.

 

Há 199 anos, num dia como hoje, vinha ao mundo um menino, João Melchior Bosco, nestas mesmas colinas, filho de humildes agricultores.

Hoje, desejando iniciar o Bicentenário deste fato histórico, damos imensas graças a Deus pelo que fez com sua intervenção na História e, nesta história concreta, aqui nas colinas dos Becchi.

Desta janela que o Boletim Salesianome oferece todos os meses, apresento-me para cumprimentar os meus irmãos salesianos, os pertencentes à nossa família ampliada no mundo e os muitos amigos e amigas de Dom Bosco que lhe são próximos e o amam em muitas casas salesianas.

Todos os meses, o reitor-mor escreve uma mensagem que é traduzida e publicada em todas as edições do Boletim Salesiano ao redor do mundo. Essa mensagem unifica a reflexão da Família Salesiana em todos os locais em que ela se faz presente. Veja a seguir o artigo para este mês de julho:

 

Queridos irmãos e irmãs,

 

Uma saudação cordial e afetuosa de Roma, ao término do Capítulo Geral 27 dos Salesianos de Dom Bosco. Esta é a primeira mensagem que lhes dirijo como reitor-mor e quero, em primeiro lugar, expressar meus agradecimentos por tantas mostras de apoio e amizade que fizeram chegar a mim nestas primeiras semanas de serviço. Me sinto muito feliz por poder contar com vocês e estou certo de que, com a ajuda do Senhor viveremos uma etapa de grande comunhão com toda a Família Salesiana para continuar respondendo juntos aos desafios dos jovens mais pobres nestes tempos tão carregados de expectativas e possibilidades.

Quarta, 02 Abril 2014 13:16

Maria, a mãe de todos os dias

Escrito por

Todos os meses, o reitor-mor escreve aos leitores do Boletim Salesiano. No último artigo escrito por padre Pascual Chávez como superior dos Salesianos, ele escreve como se fosse o próprio Dom Bosco, retomando a figura de Maria durante toda a sua vida:

 

Há uma belíssima recordação da minha infância, aos nove ou 10 anos. Foi um sonho que deixou um sinal indelével na minha vida. Tinha visto um grupo de jovens atentos à brincadeira; de repente, porém, o passatempo degenerara em uma luta furiosa, com  socos, pontapés, palavrões e, infelizmente, blasfêmias. Eu partira para o ataque. Em seguida, um senhormajestoso interrompeu-me, indicando uma maneira bem diferente de fazer com que melhorassem. E apareceu uma maravilhosa senhora, afetuosa e bela: fez um sinal para que me aproximasse dela. Como eu estivesse confuso com a rápida sequência de cenas, tomou-me pela mão. O gesto de delicada bondade materna conquistou-me para sempre. Com muita simplicidade, posso dizer-te que jamais me separei dessa mão; ou melhor, sempre a tive bem apertada, até o fim.

Pagina 5 de 9