Terça, 09 Maio 2017 17:35

Sob o manto de Maria

Escrito por 
Classifique este artigo
(1 Voto)

Em sua mensagem aos leitores do Boletim Salesiano no mês de maio, o Reitor-mor afirma: "Somos família e Maria Auxiliadora é nossa Mãe atenta e consoladora. Pegou Dom Bosco pela mão e nos toma a todos para nos guiar pelos caminhos deste mundo".

Foi ontem mesmo que, conversando sobre a fé com uma jovem esposa que está passando por momentos de dificuldade, ela me disse: “Claro que tenho fé, padre. Tento viver com fé e a partir da fé, e sobre isso o que posso lhe dizer com toda certeza é que a cada manhã, quando me levanto, a primeira coisa que faço ao por meus pés no chão é rezar minha oração a Maria Auxiliadora”.

Como se pode imaginar, meu pensamento voou rápido para Dom Bosco e essa confiança absoluta que tinha em Maria Auxiliadora. O próprio Dom Bosco disse tantas vezes: “É impossível chegar a Jesus sem passar pelo amor a Maria”, ou esta outra frase: “Maria tem sido sempre minha guia. Aquele que põe sua confiança n’Ela nunca ficará desapontado”.

Quase como uma anedota, disse ele uma vez: “Se vier a saber que algum de vocês orou, mas em vão, vou escrever imediatamente uma carta a São Bernardo, dizendo-lhe que está equivocado ao dizer: ‘Lembre-se, ó piedosa Virgem Maria, que nunca se ouviu falar que algum dos que recorreram a sua proteção, implorado o seu auxílio, tenha sido abandonado por Ti’. Mas podem ficar tranquilos que não terei que escrever carta alguma a São Bernardo”.

 

Devoção a Maria Auxiliadora

Imagino que, para essa jovem esposa, assim como para muitas outras pessoas que vivem essa confiança absoluta na Mãe do Céu, o sentimento é o mesmo. Ou seja: a confiança em Maria Auxiliadora é a certeza de nunca ficar desapontado.

Tudo isso significa mais que somente um pensamento piedoso sobre Dom Bosco. Contemplar a devoção sincera de milhares e milhares de pessoas a Maria, a Mãe de Deus, nos mais diversos santuários marianos em todo o mundo, como tantas vezes pude fazer, me comove, não há como ficar indiferente. E ver o que significa Maria Auxiliadora em nosso “mundo salesiano de Valdocco, na Basílica” toca profundamente o coração. Minha imaginação voa ao pensar em Dom Bosco pisando este mesmo espaço, este pátio – ainda que com outras pedras – e a cada dia “apaixonando” seus meninos, seus jovens e seus primeiros salesianos com esse amor à Mãe do Céu.

Isso me mostra que, se queremos nos mover em um caminho de sucesso como educadores salesianos, é preciso fazer bater fortemente o coração de nossos meninos e nossas meninas diante de Nossa Senhora. Sem isso, nossa educação de “bons cristãos” tem carência de algo essencial.

 

Milagres cotidianos

Posso lhes assegurar que, em minhas andanças pelo mundo, continuo vendo a cada dia “milagres” que são fruto da educação salesiana, fruto de um Sistema Preventivo no qual se permanece confiando em uma presença que exige o razoável, que coloca Deus como sentido da vida e que faz perceber o verdadeiro carinho do educador, da educadora que quer apenas o bem de todas as crianças e todos os jovens, preparando-os para a vida e fazendo-os crescer.

A Virgem de Dom Bosco é representada sempre com um grande manto de reparação, refúgio de proteção em muitos de seus sonhos. No primeiro sonho, Maria “tomou-me com a bondade das mãos”. Ao longo de sua vida, Dom Bosco nunca deixou de segurar aquela mão. Assim, o extraordinário floresce naquilo que é mais corriqueiro, porque essa é a verdadeira fé. Poderíamos dizer: “Onde está Maria, está Dom Bosco”. Uma presença concreta.

Como Dom Bosco procurou explicar às irmãs reunidas em Nizza. “Só quero dizer-lhes que a Virgem as ama muito, muitíssimo. E... não percebem, mas Ela em pessoa está aqui no meio de vocês!”. Então João Bonetti, ao ver Dom Bosco comovido, o interrompeu e começou a dizer, só para distraí-lo: “Sim, assim Dom Bosco quer dizer que a Virgem é vossa Mãe e que as vê e as protege”. “Não, não”, o Santo retomou suas palavras, “quero dizer que a Virgem está realmente aqui, nesta casa; que está feliz por vocês e que devem perseverar com o espírito de agora, que é o que deseja a Virgem...”. O bom padre se enternecia mais que antes, e João Bonetti voltou a tomar a palavra: “Sim, sim! Dom Bosco quer dizer-lhes que, se forem sempre boas, a Virgem ficará feliz por vocês”. “Não, não!”, se esforçava Dom Bosco para explicar, tentando dominar sua própria emoção, “quero dizer que a Virgem está realmente aqui, aqui mesmo, no meio de vocês! A Virgem passeia por esta casa e a cobre com seu manto” (Memórias Biográficas XVII, 557).

Quando isso acontece, quando se vê tanta vida nas casas salesianas em todo o mundo e o bem que se faz, se pode continuar dizendo: “Foi Ela que tudo fez e... confiai em Maria Auxiliadora e verei o que são milagres”. Que a Mãe continue lhes bendizendo com esse amor que somente as mães sabem dar.

 

Lido 895 vezes

Deixe um comentário