Segunda, 07 Janeiro 2013 17:11

Padre Pascual Chávez entra para o twitter

Escrito por

 

O reitor-mor, padre Pascual Chávez, entrou recentemente para uma das redes sociais mais difundidas: o “twitter”. De acordo com a mensagem escrita pelo reitor na rede social o que ele pretende com a participação no twitter é  “Criar sinergia, para o bem, para as grandes causas dos jovens como Dom Bosco” e para “fazer circular em raio cada vez mais amplo os grandes valores”.

 

O seu contato  - @PascualChavez5 – está aberto para todos em italiano, inglês, espanhol e francês. As mensagens são respondidas pelo próprio reitor que interage, de forma solicita, com salesianos, leigos e jovens.

 

InfoANS

 

A Cáritas da Arquidiocese do Rio de Janeiro, RJ, em sua Campanha de Emergência, está recebendo doações para os desabrigados, vítimas das chuvas na Baixada Fluminense. Em menos de 24h, o temporal já causou muitos transtornos à população.

 

As fortes chuvas começaram por volta das 2h da madrugada da quinta-feira, 3 de janeiro, em Xerém, distrito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, provocando uma morte. A chuva trouxe muita destruição e deixou centenas de pessoas desabrigadas. Rios e córregos da região subiram rapidamente, moradores deixaram as casas praticamente só com a roupa do corpo. A força da correnteza arrastou casas inteiras, deixou carros empilhados e destruiu quatro pontes.

 

O arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, lamentou a tragédia e enfatizou a campanha para ajudar as vítimas das chuvas. “Todo ano, nesse mês de janeiro, nós vemos que as chuvas se intensificam e nós sabemos dessa realidade urbana aqui em nossa região do Rio de Janeiro, que sofre com relação às chuvas, ao deslizamento, a inundações... famílias perdem seus bens, perdem suas casas, algumas pessoas perdem também a vida. A arquidiocese do Rio de está fazendo sua arrecadação tanto de dinheiro, como de alimentos, água e algumas coisas necessárias para as pessoas, para enviarmos através das Cáritas também dessas cidades e Dioceses, para as pessoas que mais necessitam. É um jeito de nós encontrarmos Cristo na pessoa do outro”, afirmou.

 

Para aderir à campanha, as doações de roupas, calçados e alimentos podem ser feitas na sede Cáritas (Rua dos Arcos, 54, Catedral, subsolo). A ajuda também pode ser feita através de depósito: Banco Bradesco: conta corrente 48500-4, agência 0814 –1, em nome de Cáritas Emergência. Banco do Brasil: conta corrente 3000-4, agência 3114-3, em nome de Cáritas.

 

Fonte: CNBB

Quinta, 03 Janeiro 2013 15:40

Madre Geral das FMA envia missionárias

Escrito por

 

A Inspetoria Santa Teresinha, das Filhas de Maria Auxiliadora, com sede em Manaus receberá em breve uma nova missionária advinda da Colômbia para somar no trabalho inspetorial.

 

Este ano 12 FMA se prepararam para o envio missionário. As neo-missionárias encontram-se em Roma desde agosto e fizeram um itinerário formativo com estudos de espiritualidade missionária do carisma salesiano e também o curso de missiologia da Faculdade Urbaniana de Roma.

 

O discernimento sobre o envio das neo-missionárias aconteceu de 13 a 23 de dezembro marcado por encontros com Ir. Alaide Deretti e momentos pessoais de oração. Como tradição, dia 24 de dezembro a Madre Geral, Ir. Yvonne Reungoat, lhes chamou e comunicou a cada uma a própria destinação, logo após, Ir. Alaide Deretti se ocupou da comunicação oficial de envio às inspetorias das neo-missionárias que acolheram com alegria a boa notícia.

 

Para a Inspetoria Santa Teresinha virá como enviada a colombiana Ir. Luz Inés Valdés da Inspetoria Maria Auxiliadora (CMA).

 

Por outro lado, em uma mentalidade de intercâmbio, Ir. Giustina da Inspetoria Santa Teresinha se prepara para ir prestar um serviço ao Instituto em Moçambique.

 

Há várias semanas a República Centro-Africana está na iminência de uma guerra civil que vê contrapostos as forças governativas fiéis ao presidente François Bozizé e os rebeldes da coalizão Seleka – formada por três grupos armados que assinaram entre 2007 e 2011 acordos de paz com o governo de Bozizé. Dom Albert Vanbuel, bispo salesiano de Bandoro, única autoridade que continua na cidade, conta a situação de instabilidade que se criou.

 

A atual crise de estabilidade político-militar, explica o bispo salesiano, vem de longe: “Em 1993 houve as primeiras eleições democráticas. Desde 1996 o país viveu uma série de amotinações e golpes de estado. Mas logo se deram as primeiras reações, que com frequência foram reações contra a extrema pobreza e o regresso socioeconômico”.

 

“Os conflitos seguintes são em primeiro lugar uma reação tanto ao regime, organizado sobre base étnica, quanto à corrupção. A insegurança é consequência direta, e aumenta cada vez mais; e o povo não pode trabalhar nos campos – a agricultura é a ocupação principal da população, sendo que não há quase indústria, depois de tantas guerras e saques”.

 

“Em 2008 houve a alegria de um acordo de paz com os grupos rebeldes. Mas a atuação desse acordo se delonga. Só em 2012 iniciou a fase ‘desarmamento, desmobilização e reintegração’ dos rebeldes. Em Bandoro foi uma alegria ver que 1700 pessoas voltaram a ser cidadãos. Mas os outros dois passos do programa nunca se iniciaram”.

 

“Assim depois de alguns meses houve a ameaça de marchar contra Bangui – a Capital. Durante a Missa de Natal um grupo de rebeldes proveniente do norte ocupou Bandoro, sem encontrar resistências. As autoridades e os soldados leais já tinham deixado a cidade. Os rebeldes cercaram os edifícios institucionais, as autoridades e cada um dos funcionários, sem molestar a população. Infelizmente algumas pessoas saquearam: os edifícios, os arquivos e um depósito de combustível, causando mortos e feridos por queimaduras. Toda as ONGs, menos a Cruz Vermelha, desapareceram; também o pessoal médico. A religiosa que dirige o nosso dispensário está por demais ocupada em ajudar”.

 

“Depois de alguns dias os rebeldes puseram-se em marcha para Bangui e deixaram a cidade livre, mas agora existe o perigo das ‘pequenas gangues’ que se aproveitam para roubar e executar vinganças pessoais. Desde o Natal todas as noites, o nosso Centro de Pastoral se enche de refugiados e de algumas famílias que aí ficam permanentemente".

 

“Fizemos grandes celebrações no Natal, para a festa da Sagrada Família e para o Início do ano, para expressar o nosso desejo de paz e dar serenidade aos cristãos que se sentem abandonados. No dia 31 de dezembro, organizamos uma marcha pela paz com uma Missa de fim de ano”.

 

“Atualmente tudo está parado. Não há nenhuma autoridade. Os arquivos saqueados. As ONGs desaparecidas. Qual o futuro para o nosso pobre país? A pobreza faz com que se saqueie quanto já não levaram os rebeldes. A escola não pode reiniciar; os postos de saúde, vazios; e o povo não vai aos campos. O único apoio vem da Igreja que consola o povo, mas do ponto de vista econômico pouco pode ajudar. A Caritas estava fazendo um bom trabalho, mas agora não dispõe de ONGs com que iniciar os projetos”.

 

Sabendo da situação, o Reitor-Mor, Pe. Pascual Chávez, enviou a Dom Vanbuel uma mensagem de solidariedade e de proximidade na oração. E o Pe. Manuel Jiménez, Inspetor da África Tropical Equatorial garantiu que todos os salesianos presentes no país estão bem e puderam celebrar as festividades natalinas junto com os seus fiéis. À espera de uma solução entre governo e rebeldes, a situação nas cidades continua serena, embora a presença de militares seja muito difusa.

Quarta, 02 Janeiro 2013 10:15

Subsídio em vídeo para a Estreia 2013

Escrito por

 

Pontual, como sempre, a Estreia do Reitor-Mor para a Família Salesiana dispõe de um vídeo que introduz e guia à leitura. A sua realização é fruto da colaboração entre o Dicastério para a Comunicação Social e ‘Missões Dom Bosco’, de Turim.

O filme, inspirado no texto da Estreia, estrutura-se em seções e pode ser utilizado tanto para uma visão integral quanto para a de um tema parcial. O seu esquema prevê uma inclusão temática não estrutural, isto é, o vídeo abre-se e se fecha com duas unidades narrativas semelhantes, mas não com a mesma videoestrutura; o fio condutor é a coluna sonora musical. 

Uma novidade significativa é dada pela versão à língua árabe, para a qual colaboraram os jovens salesianos em formação inicial, que estudam Teologia, em Turim. É esta uma atenção dada à Inspetoria do Oriente Médio que está vivendo um momento de dificuldade sociopolítica e, ao mesmo tempo, uma ocasião para tornar Dom Bosco mais conhecido no mundo árabe.

Além das oito versões contidas no DVD, entre as quais uma em Português, fizeram-se outras: em eslovaco, ucraíno, tcheco, vietnamita, húngaro.
 

“O vídeo é um subsídio incomparável para uma apresentação audiovisual: serve exatamente para despertar a vontade de se ler e aprofundar o comentário, de modo que quanto se apresenta como um programa espiritual pastoral seja realmente compreendido, tornando-nos mais conscientes, mais convictos, mais eficazes” – é a declaração que o padre Pascual Chávez faz no curto vídeo de ‘backstage’ contido nos extras do DVD. 


O vídeo da Estreia pode ser acessado no site www.sdb.org , na seção Vídeo de ANS. Pode ser feito também o download do material no mesmo site.

Fonte: ANS

Pagina 615 de 652

Receba nossa Newsletter

Busque por data

« Julho 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Comentários