Na última quarta-feira, dia 25 de outubro, os participantes do Sínodo dos Bispos puderam visitar a Capela Sistina e assistir ao lançamento do filme Via Pulchritudinis, um documentário que fala sobre o belo templo. Veja o relato do padre Luiz Alves de Lima, assessor e perito do Sínodo, sobre essas atividades.

 

Arte e Fé

Visita à Capela Sistina e pré-estreia do filme Via Pulchritudinis

Antes de ontem, durante a reunião dos grupos lingüísticos, foi anunciado que o Papa nomeou mais seis cardeais, entre eles um latino-americano, Dom Rubén Salazar Gómez, arcebispo de Bogotá, Colômbia. Chamou atenção também o fato de dois deles serem de países com populações muçulmanas significativas: Beatitude Bechara Boutros Rai, de 72 anos, patriarca da Igreja Católica Maronita do Líbano e Dom John Olorunfemi Onaiyekan, 68 anos, arcebispo de Abuja, Nigéria. Esse anúncio, proclamado durante a audiência das quartas-feiras foi uma surpresa, quer pelo pequeno número de nomeados, quer por estar fora de época. O consistório, ou seja, a cerimônia do "empossamento" dos novos cardeais será em 24 de novembro próximo.

Durante o dia de hoje, o Relator Geral do Sínodo, Dom Donald William Wuerl e os 12 relatores dos grupos lingüísticos passaram o dia concluindo a revisão e dando os últimos retoques nas 57 proposições à luz do que sugeriram ontem os 12 grupos. Os outros, tiveram um dia livre.

Foi-nos proporcionada uma visita à célebre Capela Sistina, um dos monumentos de arte mais importantes da humanidade. No próximo dia 30 de Outubro essa Capela estará completando 500 anos. De fato, foi no dia 30 de Outubro de 1512 que o Papa Júlio II, della Rovere, inaugurou os afrescos pintados na imensa abóbada da Capela. Essa monumental obra foi realizada por Michelangelo entre 1508 e 1512. O Papa quis marcar o V centenário dessa obra prima de arte, em âmbito mundial, com uma cerimônia especial.

Nós, participantes do Sínodo, tivemos muita sorte, pois a Capela foi fechada somente para nós (normalmente ela está repleta de turistas), e tivemos a companhia não só do Diretor do Museu do Vaticano, mas também a guia de especialistas que nos contaram os mínimos particulares da grandiloquente obra, sua história, técnicas de pintura, e, sobretudo, o significado religioso e teológico do grande monumento.

 

Leia mais em Inspetoria Salesiana de São Paulo

 

A comitiva responsável pelas viagens internacionais do Santo Padre, o papa Bento XVI, liderada por Alberto Gasbarri, está no Brasil para debater questões referentes à organização da Jornada Mundial da Juventude - JMJRio 2013.A comitiva também é formada por Stefannia Izzo e Paolo Corvini, que se juntaram ao grupo nesta quinta-feira, dia 25 de outubro. Durante o dia, eles visitaram espaços da possível presença do Papa, no Rio de Janeiro, durante a Jornada, que será realizada entre os dias 23 a 28 de julho do próximo ano.

 

A Jornada é uma preparação que é feita a várias mãos. Há uma preparação nas mãos da Arquidiocese do Rio de Janeiro e  uma outra que é feita pelos governos, federal, estadual e municipal, e também pelos grupos da Santa Sé. O grupo que hoje visita o Rio de Janeiro é o grupo que cuida diretamente das viagens do Santo Padre.

 

“Foram apresentadas várias propostas que serão avaliadas. Não só em termos de tempo, mas também  de espaço. Ao final da visita, que se encerra no próximo sábado, um primeiro laudo será emitido, em que eles darão uma impressão do que foi a visita, do que é possível realizar e do que é impossível realizar. Depois vem um documento de Roma, com a programação definitiva, que é ligada à visita do Santo Padre”, explicou o coordenador geral da JMJ Rio 2013, monsenhor Joel Portella Amado.

 

Leia mais em CNBB

O evento ampliou os conhecimentos de educadores salesianos de Mato Grosso e Rondônia, motivando-os ainda mais para a missão educativa. O congresso recebeu 350 pessoas, entre elas, membros de comunidades indígenas do Mato Grosso.

 

A Inspetoria Nossa Senhora da Paz (Inspaz), no Mato Grosso, realizou o 3º Congresso Sistema Preventivo e Direitos Humanos nos dias 12 e 13 de outubro. O objetivo foi aprofundar os estudos do Sistema Preventivo de Dom Bosco e discutir outros temas importantes da área da educação. O congresso foi realizado em Cuiabá, MT, no Centro de Eventos Pantanal, com  profissionais da província Nossa Senhora da Paz,  educadores de todas as casas da inspetoria no Mato Grosso e em Rondônia, inclusive membros das comunidades indígenas de Bororos e Xavantes de Sangradouro e São Marcos.

 

Coordenado pela Ir. América Alves Pereira (FMA), o congresso apresentou seis temas ministrados por palestrantes de renome na área da educação.

Foram apresentados : “A proposta salesiana e os Direitos Humanos”, pelo padre salesiano Orestes Carlinhos Fistarol, inspetor da Inspetoria Salesiana São Pio X (Porto Alegre); “Valores na educação: um toque de despertar”, por Fátima Lopes; “Práticas de sustentabilidade na educação”, por Rosinei Mesquita; “O educador líder formando os líderes do futuro”, pelo palestrante Breno Isernhagen; “Educador empreendedor, 'educando' protagonista”, por Sônia Regina Guimarães (Cuiabá), e “A didática do amor, uma proposta pedagógica para os novos tempos”, pelo convidado Erik Penna.

 

Conforme a coordenação do evento relata, “A participação dos Xavante foi admirável  e o clima de alegria, tranquilidade e compromisso que caracterizou o 3º Congresso de Educação da Inspaz ainda ressoa entre os muitos participantes que se manifestam por e-mail e pessoalmente”.

 

“Este evento marcou minha vida e carreira na Educação, pois há tempos que não participava de um evento onde todos os palestrantes conseguissem abordar assuntos pertinentes às práticas educativas, com inúmeras orientações. O lado motivacional foi também relevante para todos os congressistas”, destaca Dinarte Negrão, diretor pedagógico do Colégio Coração de Jesus de Cuiabá.

 

O entusiasmo também se refletiu entre os professores salesianos participantes. Um dos educadores que saíram ainda mais motivados foi Manoel João Maciel, da Escola Madre Marta Cerutti, em Barra do Garças, MT: “O 3º Congresso Sistema Preventivo e Direitos Humanos contemplou-nos com os três pilares que nutrem a vida do ser humano: razão, ciência-religião, fé-amor, entusiasmo diante da vida, pois as palestras foram formativas e motivadoras, como  luzes sobre a prática pedagógica e alento para o desafio de educar formando bons cristãos e honestos cidadãos como quiseram, querem e quererão Dom Bosco e Madre Mazzarello, nossos pais e mentores”, avalia.

 

RSE Informa

7ª Assembleia da Visitadoria Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) foi realizada na Rainha da Paz, em Angola, dias 13 e 14 de outubro. Durante o discurso de abertura a inspetora, irmã Juraci Maria da Silva, lembrou dois grandes acontecimentos que as FMA estão vivendo neste momento: o Ano da Fé e o Sínodo dos Bispos e, em nível de Família Salesiana, o segundo ano de preparação para o bicentenário de Dom Bosco e a beatificação da irmã Maria Troncatti.

 

Esses dois eventos, da Igreja e da Família Salesiana, podem servir de motivação e base sobre a qual construir as etapas do 30o. aniversário da presença das FMA em Angola, que terá início dia 24 de outubro e será concluído em 2013.  “O melhor modo para celebrar este ano – escreve a irmã Sirlei Oliveira na crônica do encontro – é seguir o convite feito pelo Papa em sua mensagem apostólica Porta Fidei: “O Ano da Fé quer contribuir para uma renovada conversão ao senhor Jesus e para redescobrir a fé”, para que todos sejam “testemunhas crentes e alegres do senhor ressuscitado no mundo de hoje, capazes de indicar a fé a tantas pessoas que se encontram”. 

 

A assembleia também foi uma ocasião para propor algumas ideias para celebrar os 30 anos de presença das FMA em Angola.  “Celebrar três décadas de presença do nosso carisma em Angola é uma ótima ocasião para dizer obrigado a Deus e, ao mesmo tempo, um momento propício para uma séria revisão da vida consagrada salesiana e da missão, partindo do empenho de uma renovada ação evangelizadora, que exige coragem e capacidade de buscar novos caminhos para responder às mudanças históricas e culturais de hoje, sobretudo no mundo juvenil”.

 

Filhas de Maria Auxiliadora

Durante a XIII Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, o trabalho dos Círculos Menores, que tangeram as 57 proposições do Sínodo foi realizado em 24 de outubro. O artigo na íntegra, referente a esse trabalho,  está disponível no site da Inspetoria Salesiana de São Paulo

http://www.salesianos.org.br/

 

Discutindo as proposições

Trabalhos nos Círculos Menores (grupos)

 

O dia 25 de outubro foi dedicado à discussão das 57 proposições nos 12 círculos menores, também chamados grupos linguísticos, pois nos reunimos por línguas que previamente havíamos escolhido. O grupo Hispanicus A é bastante numeroso. A maioria veio da América Latina (do Brasil estávamos Dom Odilo, Dom Geraldo Lírio e eu), alguns europeus (espanhóis) e outros de países africanos que falam português (Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe...).

As normas dadas para as discussões nos grupos linguísticos eram bastante rígidas. Não podíamos fazer propostas individuais por escrito; qualquer proposta deveria ser discutida e aprovada por maioria relativa, caso contrário não era aceita.  As sugestões seriam apenas para "aperfeiçoar" os textos, sem mexer em seu sentido substancial nem na estrutura. Deveriam se restringir a mudar palavras, fazer citações e fazer pequenos acréscimos para melhorar a ideia já expressa. Como se vê, a redação das 57 proposições apresentadas nessa brochura intitulada "Elechus unicus propositionum" já vinha quase como pronta. O relator do grupo deveria tomar nota de tudo e levar para a reunião dos 12 relatores dos grupos no dia seguinte, junto com a presidência, para elaborarem a redação final.

 

Leia mais em Inspetoria Salesiana de São Paulo

Pagina 605 de 625