Segunda, 10 Setembro 2018 15:47

Comissão para a Juventude reúne responsáveis diocesanos em Brasília

Escrito por  CNBB
Classifique este artigo
(0 votos)
Celebração do 14º Encontro Nacional Responsáveis Diocesanos de Juventude no Santuário Dom Bosco, em Brasília, DF Celebração do 14º Encontro Nacional Responsáveis Diocesanos de Juventude no Santuário Dom Bosco, em Brasília, DF CNBB - Jovens Conectados

A alegria deve ser a marca daqueles que trabalham com a evangelização da Juventude. É o que destacou o bispo de Imperatriz, MA, e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Vilsom Basso, em sua homilia na manhã de sábado, dia 8 de setembro, durante o 14º Encontro Nacional Responsáveis Diocesanos de Juventude.

 

“Nós que trabalhamos, que caminhamos com as juventudes, devemos ser homens e mulheres que transparecem essa alegria de um coração que entrega, que é dado, doado a Deus e às pessoas”, afirmou.

 

Para dom Vilsom, que fez memória de toda a trajetória do trabalho de evangelização da juventude no âmbito da CNBB, que ele mesmo fez parte como assessor, na década de 1990, é importante “partilhar o prazer de assumir isso como vocação, com leveza, com seriedade, entregando ao Senhor toda essa causa”. O presidente da Comissão para a Juventude ressaltou a alegria de ver a comunhão acontecendo com tantas expressões juvenis. Após a criação da Comissão, em 2011, com trabalhos diversos que eram promovidos pelas Pastorais da Juventude, movimentos, congregações, tiveram momentos difíceis, “hoje sentimos o clima mais favorável”, aponta.

 

O clamor de Jesus aos apóstolos de que sejam um se faz “atual e urgente” nos dias de hoje, segundo dom Vilsom. “A juventude tem dado esse testemunho para as outras comissões e pastorais, para outros países. São passos que o Espírito vai suscitando e pessoas vão corajosamente propondo”. Por isso, a “alegria de partilhar esses passos dados na comunhão com tantas e tantas expressões juvenis”.

 

Dos passos dados, a Comissão para a Juventude da CNBB propôs para o período de 2017 a 2020 um novo projeto de evangelização, chamado IDE. Ele dá continuidade às iniciativas do Rota 300, trabalhando os eixos Missão, Formação, Estruturas de Acompanhamento, Ecologia e Políticas Públicas.

 

Dom Vilsom destacou que este projeto dará “devagarinho, no respeito às diferenças, aos carismas, à metodologia”, um caminho comum como Igreja no Brasil no trabalho com os jovens.

 

O encontro

O 14º Encontro Nacional dos Responsáveis Diocesanos de Juventude reuniu padres, religiosos e religiosas e leigos adultos que trabalham com juventude, em Brasília, nos dias 7 e 8 de setembro. O tema “A mística e eclesiologia de Papa Francisco na Evangelização da Juventude a partir do Projeto IDE” animou as discussões dos cerca de 200 participantes de todas as regiões do Brasil. O Sínodo dos Bispos deste ano, que tem a juventude como centro das reflexões, também foi abordado durante o evento. Os bispos membros da Comissão para a Juventude da CNBB também participaram.

 

Conduziu as reflexões sobre a temática do encontro o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB, monsenhor Antônio Catelan.

 

Sobre o Sínodo, que neste ano terá a sua XV Assembleia Geral Ordinária, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, os participantes trabalharam temas que nortearão os debates dos padres sinodais escolhidos pelo Papa Francisco e que estarão em Roma no próximo mês. A Comissão para a Juventude da CNBB preparou vários projetos para a juventude do Brasil acompanhar o Sínodo.

 

Estará disponível um hotsite sobre o Sínodo no site Jovens Conectados. Será promovido momento oracional para que os grupos juvenis rezem pelo Sínodo. Serão oferecidos ainda conteúdos sobre o Sínodo para aprofundamento, entrevistas diárias com os bispos e jovens do Brasil que estarão no Sínodo, fotos dos acontecimentos abertos do Sínodo e série de perguntas e respostas sobre o Sínodo.

 

A Comissão ainda apresentou os cursos na modalidade de Educação a Distância (EAD) de Acompanhamento, Assessoria, Liderança e Políticas Públicas. Já são 2000 pessoas inscritas. O calendário da Pastoral Juvenil para 2019 também foi partilhado.

 

Fonte: CNBB

Lido 190 vezes

Deixe um comentário