Sexta, 10 Agosto 2018 14:23

Encontro Pan-amazônico salesiano

Escrito por  P. José Ivanildo de O. Melo
Classifique este artigo
(0 votos)

Em comunhão com o Sínodo Pan-Amazônico, convocado pelo Papa Francisco para outubro de 2019 - “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”, os filhos de Dom Bosco realizarão de 1º a 4 de Novembro de 2018, o Encontro Pan-Amazônico Salesiano.

 

 

Com o tema: O sínodo nos interpela!, conselheiros gerais das missões, inspetores, inspetoras, FMA, DIAM, CORAM, missionários (as), serão convocados a rezar, compartilhar, refletir e projetar profeticamente sua presença evangelizadora entre os povos desta vasta região.

 

A iniciativa do Dicastério das Missões, abraçada pelos diversos organismos missionários das Inspetorias Salesianas da América Latina, objetiva oferecer uma genuína colaboração a Igreja e aos povos da Pan-Amazônia a partir do carisma salesiano. O encontro buscará, portanto, identificar novos caminhos para a evangelização, bem como estratégias de superação das estruturas que espoliam a Amazônia e seus povos ajudando no aprofundamento do tema central do Sínodo, conforme os objetivos propostos pelo Papa Francisco.

 

Como parte do processo de organização do encontro, a comissão organizadora da qual faz parte o P. Reginaldo Cordeiro (Vice Inspetor e Coord. da CIAM), reunida em Quito, de 23 de julho a 10 de agosto, aprovou o cartaz de divulgação preparado pela Inspetoria São Domingos Sávio. Na arte, estão resumidas as principais características e preocupações do Sínodo com a Pan-Amazônia. Vejamos!

 

O tom de verde claro que marca e contrasta as diferentes cenas do cartaz chama a atenção para a riqueza e sensibilidade do solo da região.

Os dizeres que convidam ao encontro e o seu tema está com a mesma cor e fonte da logo oficial do Sínodo para sinalizar a sintonia da Congregação salesiana com a Igreja Universal.

 

Na base do cartaz temos três ambientes sociais como síntese dos diferentes cenários em que se movem os habitantes da Amazônia: urbano, rural, ribeirinho. Nas grandes metrópoles, nas florestas fluviais, na beirada dos rios ou nas periferias, a vida é envolvida por altas montanhas, símbolo do sagrado, das milenares mitologias indígenas que marcaram os rostos e o coração do povo da Amazônia.

 

Em destaque no centro está a logo do Sínodo, ladeada pelo rosto de um jovem indígena rio-negrino, e do outro lado crianças e adolescentes aventurando-se na pesca. Eles representam os destinatários do carisma salesianos, sua particularidade no modo de olhar para a Pan-Amazônia.

 

As ricas fauna e flora da Pan-Amazônia também estão contempladas na arte. Destaque para a arara vermelha, comum em vários países da Pan-Amazônia, que rasga a barra inferior da arte, alçando voo sobre o cenário.

 

O traçado marajoara esverdeado que envolve todo o cartaz é símbolo da Inspetoria anfitriã e quer ser um abraço de boas-vindas.

 

Ao convocar os missionários salesianos de todos os recantos para este momento de graça, reafirmamos o nosso compromisso com a vida e missão deste chão, com os povos indígenas, ribeirinhos, caboclos, quilombolas e citadinos. Quem vem, seja bem-vindo(a)!

Lido 522 vezes Modificado em Quarta, 15 Agosto 2018 02:22

Deixe um comentário