Sexta, 06 Abril 2018 14:34

Madre Yvonne Reungoat é eleita a nova presidente da União Superior Maior da Itália (USMI)

Escrito por  RSB-Pastoral, com informações dos sites FMA e Romasette.it
Classifique este artigo
(1 Voto)

Na última quinta-feira (5), Madre Yvonne Reungoat, superiora geral das Filhas de Maria Auxiliadora, foi eleita a nova presidente da União Superior Maior da Itália (USMI), tendo como sua vice a Irmã Ester Pinca, superiora geral das Irmãs Franciscanas Alcantarinas.

 

Madre Reungoat sucede a Madre Regina Cesarato, superiora geral dos Piedosos Discípulos do Divino Mestre, que estava à frente da USMI desde 2013, e é a décima presidente da União.

 

Um pouco de história

Madre Yvonne nasceu em Plouenan (Finistère, França) no dia 14 de janeiro de 1945. Graduada em História e Geografia na Universidade estadual de Lyon, lecionou primeiramente na escola profissional da mesma cidade durante 11 anos. Foi, em seguida, animadora de comunidade e vigária inspetorial. De 1983 a 1989 foi nomeada Inspetora da província francesa Sagrado Coração, com sede em Paris.

O seu amplo conhecimento do Instituto começa em 1990, ano no qual foi indicada delegada das Inspetorias da Espanha e França para a África Oeste. Serviço que lhe permitiu participar, no mesmo ano, do Capítulo Geral XIX. Também o seu serviço de animação começou nos anos precedentes como animadora e responsável das Filhas de Maria Auxiliadora da sua nação. Em 1991 foi eleita Superiora da província africana Mãe de Deus, com sede em Lomé (Togo). Estes foram anos em que Madre Yvonne privilegiou o relacionamento com as Irmãs, encorajou as comunidades constituídas por membros de diversas nacionalidades a viverem na unidade, apesar da diversidade, o carisma salesiano. Privilegiou a atenção às jovens em formação, o saber carregar a pobreza e o sofrimento dos últimos, a colaboração com a Família Salesiana para a formação dos animadores. É notável a sua capacidade de inculturação na realidade africana, a ponto de assumir o seu ritmo, que valoriza a acolhida das pessoas e que cede todo o seu espaço ao outro, à sua história, ao tempo que lhe é necessário para ser ele mesmo e exprimir-se.

O Capítulo Geral XX (1996) a elegeu Conselheira Visitadora. É o período em que conhece as Irmãs de seis províncias latino-americanas, quatro européias e uma asiática, a da Coréia. No Capítulo Geral de 2002 foi eleita Vigária Geral do Instituto. Neste período foi a mais direta colaboradora da Superiora Geral, Madre Antonia Colombo, e com ela partilhou a animação e o governo do Instituto e os processos inerentes à vida religiosa e à educação, empreendidos em nível mundial pelas Filhas de Maria Auxiliadora. Além de acompanhar as comunidades diretamente dependentes da Superiora Geral, coordenou a programação e a organização de cinco encontros para neo-inspetoras; acompanhou a colaboração do Instituto com a Associação dos Cultivadores da História Salesiana e visitou, em 2004, as comunidades da inspetoria Santa Teresa de Madri e, em 2005, a inspetoria Nossa Senhora da África, na República Democrática do Congo.

O CG XXII (o 5º Capítulo do qual participou) lhe deu o mandato de Superiora Geral: depois de 136 anos de Superioras Gerais italianas, a partir e 2008 é uma francesa a nova Madre Geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora. Um giro histórico, que retorna às origens da Congregação: a Fundadora, Madre Maria Domingas Mazzarello, realizou a sua primeira visita além das fronteiras italianas, justamente na França, em St. Cyr. Como Superiora Geral, Madre Yvonne tornou-se a 9ª sucessora de Maria Domingas Mazzarello.

Fonte: RSB-Pastoral, com informações dos sites FMA e Romasette.it

 

Lido 599 vezes

Deixe um comentário