Quarta, 31 Janeiro 2018 13:01

O encontro dos 30 anos da Ação Fraterna Salesiana

Escrito por  Luiz Moura
Classifique este artigo
(0 votos)
O encontro dos 30 anos da Ação Fraterna Salesiana Foto: Divulgação

Estiveram reunidos em Jaboatão, nos dias 19, 20 e 21 de janeiro de 2018, salesianos dispensados dos votos, ex-aspirantes e ex-noviços num total  de 46 participantes vindos de Pernambuco, Ceará, Paraíba, Bahia, Manaus, Sergipe, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Paraná e São Paulo. Além de alguns sacerdotes, como padre Elias Cedraz, padre Francisco Marques (Didio), padre José Almeida e padre José Pereira (sdb); estiveram presentes também dom Tarcísio Scaramussa, bispo de Santos, e dom Gleydson Oliveira, bispo anglicano de tradição anglo-católica; e ainda alguns colegas da REDEX, grupo similar da Inspetoria São João Bosco.

 

Visita ao aspirantado de Carpina

No dia 19, sexta feira, começou-se a cumprir a programação prevista do encontro: uma visita ao aspirantado salesiano de Carpina. Cerca de 26 pessoas se deslocaram em uma van e em carros pequenos para Carpina. Após a visita aos ambientes da casa, os encontristas participaram da oração com os salesianos da casa e, em seguida, cada um se apresentou, expressando sua vivência. Dr. Jackson, Otávio Lira e dom Gleydson aproveitaram o momento para fazer a entrega do projeto definitivo da criação de uma faculdade em Carpina ao padre Laércio, diretor geral. Após o jantar com os salesianos da casa, retornaram a Recife enquanto outros já rumaram diretamente para Jaboatão.

 

Retrospectiva dos 30 anos

Na manhã do dia 20, mais precisamente às 8 h, partiram do Salesiano de Recife os participantes do encontro da AFS para Jaboatão a fim de cumprir a programação do encontro de 2018. Após o café da acolhida, às 10:30h, o grupo já se encontrava reunido para o início das atividades. O encontro começou com os cantos da vida salesiana e aqueles da Juvenília, como Viva Papá D. Bosco e Lucadi Iucaidá, entre outros. Seguiu-se um momento de oração com a projeção de um clipe musical sobre Dom Bosco. Após esse momento, apresentaram-se o bispo dom Tarcísio Scaramussa e João Bosco de Castro Teixeira com os representantes da REDEX.

Luiz Moura expôs, em slides, uma retrospectiva dos 30 anos da Ação Fraterna Salesiana. Nessa retrospectiva, evocava com fotos os encontros anteriores, as publicações, as atividades do grupo e de alguns em particular como o cuidado dos oratórios, participação em programas de rádio, formação de professores e coordenadores de oratórios, participação na celebração dos 200 anos do nascimento de Dom Bosco e colaboração com o pessoal em formação. Foi lembrado também o pessoal da AFS que já partiu para a casa do Pai. Também em slides, Luiz Moura apresentou e leu as mensagens de colegas que não puderam estar presentes.

 

Proposta da criação de uma faculdade na zona da Mata Norte

Otávio Lira tomou a palavra para fazer a entrega de uma proposta que o grupo elaborou para a criação de uma faculdade que deverá funcionar no prédio do aspirantado Salesiano de Carpina, situado na zona norte do estado de Pernambuco. Essa proposta já foi apresentada e apreciada em conselho inspetorial e continua ainda em fase de estudo com novos ajustes e novas ideias. Esse projeto foi entregue ao padre João Carlos, que nesse encontro representava o padre Inspetor salesiano.

 

Com a palavra, a Inspetoria Salesiana

Nos encontros da Ação Fraterna Salesiana, a primeira fala oficial é da inspetoria salesiana que sempre se fez presente através de seu padre inspetor. Padre Pessinatti não pode estar presente porque acompanhava o estado crítico de saúde do padre José Dantas em Juazeiro do Norte. Em seu lugar, esteve presente o padre João Carlos que é o vice-inspetor e deu notícia das casas e dos salesianos e respondeu às perguntas dos colegas.

 

Família em discussão

Nesse mesmo dia, às 15h, aconteceu o esperado debate sobre a família. Dom Tarcísio deu o ponta-pé inicial, seguido de debate. Esgotando-se o tempo, dom Tarcísio fez um fechamento, fundamentando no ensino tradicional da Igreja, sobretudo no documento do Papa Francisco, Amoris Laetitia. O debate foi muito bem conduzido por Osani de Lavor.

 

Apresentação artística do tenor Otávio Lira

Para abrilhantar mais ainda a festa dos 30 anos da AFS, às 17 horas deste dia aconteceu, dentro do Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora, acompanhada de teclado, trompete e violoncelo, a apresentação do tenor da AFS Otávio Lira; com um repertório de músicas clássicas, canções italianas e em latim, o cantor foi ovacionado pelo público presente. Esse evento só foi possível graças ao patrocínio do Escritório de Advocacia do Dr. Jackson Borges de Araújo

 

Oração e o tradicional ‘Boa noite’

Às 20h, junto ao monumento de Dom Bosco, aconteceu a oração da noite conduzida por Genésio Gomes, acrescida de cantos salesianos. Coube ao padre Elias Cedraz dar o ‘Boa noite’. Esse costume da oração da noite teve início com José Paulino de Aracaju, em 2012; fizemos a primeira vez em frente ao quadro de Nossa Senhora Auxiliadora, oferecido por sua família, que completava 50 anos. Essa prática se repete sem interrupção, até hoje, em nossos encontros.

 

Confraternização e apresentações culturais

Após a oração da noite, o grupo da AFS, animado por Dr. Lázaro Alves do Nascimento, começou as apresentações culturais de seus participantes: músicas, poesias, piadas, mágicas entre outras.

 

A Eucaristia com o povo

No dia seguinte, domingo 21, o grupo celebrou a eucaristia com o povo da região, presidida por dom Tarcísio Scaramussa. Participou da celebração em um lugar de honra, no presbitério, mas sem concelebrar, o bispo anglicano dom Gleydson Oliveira. Os celebrantes foram apresentados ao povo por Luiz Moura.

Fonte: Nordeste Hoje

Lido 666 vezes
Logar para postar comentários