Sexta, 02 Junho 2017 18:04

Um instituto salesiano para modelar o futuro do Nepal

Escrito por  ANS – Biratnagar
Classifique este artigo
(0 votos)
Os Salesianos no Nepal, pertencentes à Inspetoria da Índia – Calcutá, comemoraram no sábado 27 de maio a inauguração do Instituto Dom Bosco de Biratnagar, pensado para oferecer novas oportunidades aos jovens e à população carente e desfavorecida do país, em especial do Distrito de Morang e da área de Biratnagar.
 
A escola é fruto de um desejo longamente amadurecido entre os Salesianos da Inspetoria de Calcutá: o terreno foi adquirido há 10 anos, embora a construção do atual edifício tenha começado há apenas dois anos, sob a orientação do P. PV Jose, e, mais tarde, pelo P. Jacob Thenganakunnel, que também é o atual diretor do Instituto.
 
“Somos verdadeiramente gratos aos benfeitores, especialmente aos cidadãos alemães que apoiaram o projeto por meio da ONG Don Bosco Mondo”, dizem os Salesianos do lugar.
 
O projeto formativo prevê cursos trimestrais nas disciplinas de hotelaria, eletricidade, hidráulica e solda, completados com o tirocínio de um mês ao final do qual os alunos são encaminhados ao trabalho segundo as respectivas especializações. Tendo presente as necessidades do País, ainda provado pelos tremores de terra da primavera de 2015, os primeiros 55 alunos, rapazes e moças, iniciaram os cursos no dia 2 de abril passado, e logo poderão ser úteis para o bem da Nação.
 
As matrículas estarão abertas o ano todo e a mensalidade,  já muito baixa,  poderá ser ainda reduzida conforme as condições socioeconômicas dos alunos e de suas famílias.
 
Esta, porém, não é a única iniciativa dos Filhos de Dom Bosco para favorecer a educação dos jovens e o bem de toda a sociedade: já foram iniciados, também, alguns cursos vespertinos de informática e de inglês para os jovens que moram nas proximidades da estrutura; enquanto para as crianças da região em breve serão oferecidos alguns locais nos quais poderão estudar ou divertir-se durante as tardes; e trabalha-se ainda em um projeto de promoção social das mulheres por meio  de grupos de serviços sociais.
 
Projeta-se para o futuro elevar o curso de hotelaria à duração de quatro anos e vai-se pensando também em iniciar um instituto politécnico ou que, de algum modo, ofereça diplomas de engenharia mecânica, elétrica e civil.
 
Lido 639 vezes

Deixe um comentário