Terça, 14 Março 2017 19:52

Mianmar aprova relações diplomáticas com o Vaticano

Escrito por  Info ANS com informações AsiaNews
Classifique este artigo
(0 votos)

O Parlamento da República do Mianmar aprovou por unanimidade, na sessão de 10 de março, a proposta do Vaticano de instaurar relações diplomáticas. A proposta do Vaticano fora apresentada no dia 8 de fevereiro de 2017. O cardeal salesiano Charles Maung Bo, arcebispo de Yangun, Mianmar, está entre os protagonistas do acordo histórico .

Em uma declaração de 24 de fevereiro passado, o vice-ministro U Kyaw Tin revelara que o novo governo chefiado pela Liga Nacional pela Democracia (NLD) daria os primeiros passos para chegar a um relacionamento diplomático com sete países, tão logo a ‘Hluttaw Pyidaungsu’, Assembleia Nacional, desse assentimento. Os sete países com os quais a República do Mianmar manterá agora novas relações são: Vaticano, Guiné, Malta, Equador, Seychelles, Libéria, Ilhas Marshall.

 

A proposta do Vaticano foi apresentada em 8 de fevereiro de 2017 pelo Arcebispo Tsang in-Nam, núncio e delegado apostólico no país, à conselheira de Estado e ministra do Exterior, Aung San Suu Kyi, «Prêmio Nobel pela Paz 1991». Sob a liderança do Cardeal Bo, ligado à «Prêmio Nobel» por relações de profunda amizade, dom Tsang in-Nam e padre Wai, secretário executivo da Conferência Episcopal do Mianmar, puderam reunir-se oficialmente, com Aung San Suu Kyi, em sua residência de Nay Pyi Taw, capital administrativa do Mianmar.

Fonte: Info ANS

Lido 292 vezes

Deixe um comentário

Receba nossa Newsletter

Busque por data

« Outubro 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Comentários