Parafraseando a música de Belchior dos anos 70, nossos jovens não são mais os mesmos nem vivem como seus pais. Nos últimos tempos, o mundo experimenta mudanças cada vez mais profundas e aceleradas e temos de nos perguntar sobre qual o lugar social dos jovens.

 

Em um ano em que o país recebe a Jornada Mundial da Juventude e a Igreja do Brasil traz na Campanha da Fraternidade a proposta de olhar a realidade dos jovens, espero com este espaço colocar literalmente a “juventude em pauta”, trazendo elementos que nos ajudem a refletir sobre esta importante parcela da sociedade.

 

Terça, 12 Fevereiro 2013 14:04

Zelar pelos jovens não custa nada

Escrito por

 

“...Mesmo com o bolso vazio, Dom Bosco no outono de 1853, sem demora, abre no Oratório as primeiras oficinas internas: sapateiros alfaiates, encadernadores, carpinteiros, tipógrafos, ferreiros e a frente dessas oficinas colocou salesianos leigos, os quais chamou de coadjutores. Estavam sós e abandonados. Dom Bosco disse aos seus jovens: ‘Meus caros, não vos recomendo penitência, mas trabalho, trabalho, trabalho...’" (Memórias do Oratório).

 

A cada ano, na Quaresma, quando o Brasil recebe as diretrizes da nova Campanha da Fraternidade, o tema escolhido por meio de um amplo processo colaborativo retorna à sociedade e reverbera em cada uma das casas católicas espalhadas pelo país.

Neste ano, o tema da campanha vem com ainda mais força, pois encontra eco em uma das mais relevantes ações da Igreja em âmbito mundial, a Jornada Mundial da Juventude. O tema central da CF 2013 é o jovem, o que não é pouco em um Brasil cujas desigualdades sociais expõem este segmento populacional às mais diversas mazelas, que vão da violência à exclusão digital.

O assunto "Juventude", para a Família Salesiana, é foco intrínseco e quem segue os caminhos traçados por Dom Bosco trafega com tranquilidade. A própria história do santo nos traz uma enormidade de ‘recursos’ que gravitam em torno de uma estrutura familiar zelosa, calcada em valores humanos e de fé, e no respeito à criança, mesmo que a falta de recursos financeiros seja uma premissa. Por esse caminho virtuoso de Dom Bosco segue também a história de muitos jovens, que no contexto salesiano encontram apoio para a construção de uma vida digna como “bons cristãos e honestos cidadãos”.

 

 

Em São Paulo, jovens católicos participam dos Conselhos Municipais de Juventude e são protagonistas na construção de propostas para uma sociedade mais justa e fraterna.

 

 

“A juventude é a porção mais delicada e preciosa da sociedade humana”. A frase de Dom Bosco exprime o pensamento salesiano sobre aqueles que passam por essa fase de profundas transformações. De modo geral, enquanto uma pequena parcela da sociedade vê os jovens como o futuro do país, outra os enxerga como alienados, problemas sociais ou a causa deles.

Ao mesmo tempo em que a vulnerabilidade social aponta para a juventude como as maiores fontes de preocupação (violência, desemprego, abandono, baixo desempenho escolar, DST´s, drogas, gravidez sem amparo, entre outras), vislumbra-se uma mudança tendo como atores os próprios jovens. Embora não sejam maioria, muitos desempenham papéis dignos de orgulho, que servem de sementes para um futuro melhor.

 

Quarta, 19 Setembro 2012 17:54

Retiro Anual da AJS/Pará

Escrito por

Dom Bosco o santo dos jovens: conhecer para amar e imitar

 

Durante os dias 14, 15 e 16 de setembro, aproximadamente 150 jovens das Obras Salesianas, tdas FMA e  SDB do Estado do Pará estiverem juntos na Casa de Retiro das Irmãs Preciosinas na cidade de Ananindeua-PA

Conhecer Dom Bosco, para assim amar e imitar o santo dos jovens foi o principal objetivo do retiro deste ano. Os jovens, nas diversas atividades, foram levados a fazer seu projeto de vida tendo como subsídio o livro do Pe. Mendonça – “A corda bamba e a certeza - o santo Dom Bosco”, que ao longo deste ano foi a referência de trabalho nos diversos grupos juvenis da AJS.  Sendo assim, as principais fontes de reflexões do retiro foram: “Projeto de Jesus e meu projeto de vida” com assessoria de Ir. Jaqueline Pereira, fma; “A corda bamba e a certeza - o santo Dom Bosco” com iluminação de Ir Leonéia Furtado, fma e,“Espiritualidade da Jornada Mundial da Juventude” com o Pe. José Ronaipe das Neves Machado, sdb,além das orações, celebrações, noite cultural, animação e santa missa.

 

 

Foram pouco mais de três dias de encontro, marcados por forte espiritualidade, debates sobre temas abrangentes e mobilização solidária em bairros, entidades e organizações não-governamentais de Campo Grande. Dessa forma transcorreu a Jornada Salesiana da Juventude, evento realizado entre os dias 6 e 9 de setembro no campus da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), na capital sul-mato-grossense. “Para mim foi um enriquecimento cultural enorme. Aprendi com o exemplo dos outros a ser melhor e descobri que esse tipo de trabalho dá certo. Irei ou tentarei, com a ajuda de uma equipe, implantar esse trabalho voluntario em minha paróquia”, afirmou a jovem Alaline Zanatta Reginato, de 21 anos, que veio de Primavera do Leste (MT) para a jornada. A realização do evento foi uma das etapas de preparação dos jovens da Inspetoria Salesiana de Campo Grande para a Jornada Mundial da Juventude, a ser realizada em 2013 na cidade do Rio de Janeiro.

 

Quarta, 05 Setembro 2012 17:07

Aluna salesiana conhece bailarina Ana Botafogo

Escrito por

Jeanne Freitas, aluna do 3º ano do ensino médio do Instituto Profissional Maria Auxiliadora, no Recife, PE, participou do espetáculo Noite de Galas, último dia 22 de agosto, onde se apresentaram os dançarinos premiados no 30º Festival de Dança de Joinville. No espetáculo esteve também a bailarina Ana Botafogo, um dos grandes nomes do balé nacional. A apresentação, realizada no teatro Guararapes, na capital pernambucana, contou com a participação da Companhia de Danças Clássicas de São Paulo e o Balé da Cidade do Recife, do qual a aluna salesiana faz parte.

 

Jeanne tem 17 anos e pratica balé desde os quatro anos, sempre com dedicação e amor. Adepta ao estilo clássico, a estudante ingressou há quatro meses no grupo Balé da Cidade do Recife. “São várias horas de treino, mas sempre há a expectativa de aprimoramento e a emoção quando fazemos aquilo que amamos”, conta a aluna.

 

Na Noite de Gala, a estudante da Rede realizou o sonho de se apresentar para um grande público, dançando para cerca de 1500 pessoas, e ainda conheceu de perto a grande bailarina Ana Botafogo.

Confira ma matéria no portal do RSE

Pagina 24 de 26