Sexta, 08 Junho 2018 17:54

Nesta breve reflexão não pretendemos apresentar o desenvolvimento do culto histórico ao Sagrado Coração de Jesus, mesmo porque os enfoques feitos ao longo do tempo, especialmente nos últimos cinco séculos, após as visões de Santa Margarida Maria Alacoque (1647-1690), geralmente polarizaram-se em torno de uma piedade popular romântica ou da tentativa exacerbada de racionalização de tais práticas. Aqui nos concentraremos em indicar traços dessa devoção presentes na espiritualidade salesiana.

 

Terça, 05 Junho 2018 15:40

A Igreja celebra a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus na sexta-feira da semana seguinte à Festa de Corpus Christi. Este ano de 2018, será no próximo dia 8 de junho. O coração é mostrado na Escritura como símbolo do amor de Deus. No Calvário o soldado abriu o lado de Cristo com a lança (Jo 19,34). Diz a Liturgia que “aberto o seu Coração divino, foi derramado sobre nós torrentes de graças e de misericórdia”. Jesus é a Encarnação viva do Amor de Deus, e seu Coração é o símbolo desse Amor. Por isso, encerrando um conjunto de grandes Festas (Páscoa, Ascensão, Pentecostes, Santíssima Trindade, Corpus Christi), a liturgia nos leva a contemplar o Coração de Jesus.

 

Este sagrado Coração é a imagem do amor de Jesus por cada um de nós. É a expressão daquilo que São Paulo disse: “Eu vivi na fé do Filho de Deus, que me amou e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2,20). É o convite a que cada um de nós retribua a Jesus este amor, vivendo segundo a Sua vontade e trabalhando com a Igreja pela salvação das almas.

 

Quarta, 23 Maio 2018 15:08

O Bem-aventurado – e, muito proximamente, Santo – Papa Paulo VI foi sempre cheio de benevolência para com os Filhos de Dom Bosco. Tal predileção, manifestada em muitas circunstâncias da sua vida e do seu Pontificado, manifestou-a também com sua devoção a N. Sra. Auxiliadora e a atenção às suas recorrências.

 

Terça, 22 Maio 2018 15:29

Na tradição salesiana existem dois títulos marianos cultivados com muito carinho: Imaculada e Auxiliadora. Eles refletem a história salesiana e sintetizam as características da espiritualidade da nossa Família.

 

Sexta, 27 Outubro 2017 13:46

Em Juazeiro do Norte, Ceará, a comunidade salesiana local prepara os festejos dos 80 anos de sua presença na terra do Padre Cícero, terra de romarias e religiosidade popular. Nesse clima, o Reitor-mor foi recebido no aeroporto de Juazeiro na manhã de 25 de outubro e acompanhado, em carreata, ao Horto do Pe. Cícero, primeira parada da visita. Na Igreja do Bom Jesus do Horto, em construção há mais de 20 anos com doações dos romeiros, o padre Ángel foi acolhido com números artísticos de estudantes e saudações da comunidade educativa.

 

Quarta, 21 Junho 2017 12:28

“O espírito salesiano encontra seu modelo e fonte no próprio coração de Cristo, apóstolo do Pai”. Este artigo das Constituições Salesianas nos insere na vivência da espiritualidade do coração, simbolizada na devoção ao Sagrado Coração de Jesus, que celebramos neste mês. Dom Bosco teve uma grande devoção ao Sagrado Coração: “Aqui adquire-se o verdadeiro calor – disse certa vez –, quero dizer: o amor de Deus; não só para si, mas para difundi-lo, compartilhando-o com as almas”. Tal devoção se explicita na sua insistência sobre a frequente Confissão e Comunhão, e sobre a participação na Missa cotidiana, colunas que devem sustentar o edifício educativo e animar a prática do Sistema Preventivo.

 

Terça, 16 Maio 2017 18:33

O trabalho missionário da Inspetoria de Mato Grosso é um ato de amor em que os resultados aparecem conforme o caminho vai sendo feito. A exemplo da mãe grávida, que espera pacientemente nove meses para o nascimento de seu filho, a vida nas aldeias xavante não acontece sobre atropelos e no frenesi da agitação de uma metrópole. Ela segue seu ritmo próprio, marcado pelo silêncio, pelo brincar das crianças, pela andança dos homens e das mulheres pela floresta, como pelos jogos, danças, cânticos, rituais.

Terça, 09 Maio 2017 17:54

Na espiritualidade salesiana de Dom Bosco ocupa um lugar central Maria Auxiliadora, Mãe de Jesus. Desde cedo aprendemos que “de Maria nunca se fala demais”. O valor de Maria na vida cristã nós o aprendemos quando pequenos em nossas famílias e comunidades. Aprendemos, também, na história da Igreja. Aprendemos, sobretudo, na leitura e meditação da Sagrada Escritura, no Novo Testamento. Sendo livrinhos muito pequenos, os Evangelhos se reservaram colocar apenas o que era fundamental na vivência do seguimento de Jesus. Maria aparece pouco nos Evangelhos, mas quando aparece o faz de maneira significativa.