Terça, 14 Novembro 2017 18:49

 “Um dos objetivos do Sínodo extraordinário para a região pan-amazônica é individualizar novos modos para a evangelização dos povos indígenas dessa extensa Região. (…) Com este Sínodo a Igreja assume um importante papel religioso, político, ético e moral para a defesa da biodiversidade, dos biomas, das florestas, das montanhas, dos lagos, dos seres viventes e das diferenças entre as populações”. É o que afirma o padre Justino Sarmento Rezende, primeiro salesiano indígena ordenado sacerdote, há 23 anos.