Terça, 29 Maio 2018 15:11

África, continente dos jovens e da esperança

Escrito por  ANS
Classifique este artigo
(0 votos)
África, continente dos jovens e da esperança Foto: Evangelina Martínez

No dia 25 de maio de cada ano celebra-se o Dia da África para comemorar a fundação da Organização para a Unidade Africana (OUA, sigla em inglês). Também para os Salesianos é uma data significativa, dada a presença de centenas de Salesianos que trabalham no Continente. Segundo os dados “a África está crescendo nas vocações salesianas em ritmo mais rápido relativamente às demais Regiões do mesmo mundo salesiano. Poder-se-ia considerar a parte mais jovem da Congregação”, explicou o padre Silvio Roggia SDB, do Dicastério para a Formação. “Esta realidade oferece possibilidades de serviço em favor das crianças e dos jovens”.

 

A África nos alertr acerca de si mesma: com frequência são-lhe evidenciados apenas os aspectos negativos: guerras, fome, doenças… Entretanto a África é sobretudo um continente jovem, com uma variedade inimaginável de panoramas, etnias, línguas… Ali, os Salesianos missionários e os Salesianos autóctones trabalham na maioria dos países do continente para contribuir para o desenvolvimento da população através da educação.

 

A África é o berço da humanidade, o terceiro continente mais extenso do Planeta, o que tem o maior número de países: 54! Habitado por mais de 1.200.000.000 (1 bi e 200 mi) de pessoas, é também o continente mais jovem. Entretanto, desta parte do mundo normalmente só se reportam guerras, doenças, secas, fome, corrupção. A África tem todos os tipos de recursos naturais, uma média de seis filhos por família, mais de 3.000 diferentes grupos étnicos, mais de 1.500 línguas faladas… Essa é pois a maior riqueza da África: a sua gente.

 

Nos anos ’70, os Salesianos realizaram o “Projeto África”, que significou a ação mais relevante levada à frente pela Igreja nesse continente. Os países com presença salesiana passaram de 6 (seis) a 43. Há hoje, na África, mais de 1.200 Salesianos com 100 escolas, 80 Centros de Formação Profissional, 29 centros de acolhida para crianças necessitadas, 200 oratórios-centros juvenis, 7 Centros para o trabalho com refugiados, 10 entre hospitais e dispensários médicos, 4 rádios comunitárias. E esses são apenas alguns dos dados da ação dos Salesianos na África. Em alguns casos, como na República Democrática do Congo, os Salesianos trabalham lado a lado com a população há mais de um século, porque essa é a base do trabalho dos missionários: estar com quem precisa de auxílio.

 

Houve guerras, epidemias, carestias, calamidades naturais...: mas os Filhos de Dom Bosco – pela graça de Deus! – não arredaram pé!

Fonte: ANS

Lido 1462 vezes

Deixe um comentário