Sexta, 24 Julho 2015 02:59

Educar evangelizando e evangelizar educando

Escrito por  Editorial Boletim Salesiano
Classifique este artigo
(0 votos)

Para Dom Bosco e todos os que seguem os seus preceitos, educação e evangelização caminham sempre juntas; são inseparáveis na ação dos educadores salesianos junto aos jovens.

Ontem

O processo educativo construído por Dom Bosco nos idos do século XIX nasceu intuitivo. Veio dos sonhos, da sensibilidade, da atenção e da premência de cuidar daqueles meninos em situação de risco. O que hoje conhecemos como sistema preventivo de Dom Bosco foi sendo formatado a cada oratório festivo, a cada desafio enfrentado na construção desse caminho. Mas em todos os momentos, desde o primeiro sonho que teve aos 9 anos, as ações de Dom Bosco estiveram fundamentadas na certeza do seguimento ao Evangelho. Sua proposta sempre foi “educar evangelizando e evangelizar educando”; fazer dos jovens “bons cristãos e honestos cidadãos”. Para Dom Bosco, educação e evangelização são inseparáveis.

Quando menino, João Bosco atraía os garotos mais arruaceiros com truques de mágica e números circenses. Vivia em meio aos maus para mostrar-lhes o caminho do bem. Depois, no oratório, unia a diversão e o estudo à confissão frequente. Aos seus Salesianos e às Filhas de Maria Auxiliadora era categórico em afirmar que o amor educativo e o seguimento de Jesus eram indissociáveis.

Não é por acaso que Dom Bosco foi responsável por suscitar muitas vocações. No elenco da santidade salesiana, apenas para citar alguns, estão São Luís Guanella e Dom Orione, eles mesmos iniciadores de novas vocações religiosas. Está também o jovem São Domingos Sávio, a quem Dom Bosco indicou o caminho da santidade pela alegria. Dom Bosco dizia que toda criança ou jovem, por mais difícil que seja, tem dentro de si uma corda que pode emitir uma linda nota, quando tocada. No ambiente educativo, faz-se iminente acolher o educando com espírito evangélico.

 

Hoje

Na dinâmica de inovar e ao mesmo tempo manter latentes as premissas salesianas, bem como no contexto do bicentenário do Santo dos Jovens, têm sido realizadas algumas iniciativas de destaque no âmbito da formação em salesianidade. Essa formação é destinada não apenas aos religiosos e às religiosas, mas com bastante ênfase também aos educadores leigos, tanto os que atuam nas escolas e faculdades, como os que estão inseridos nas obras sociais.

O Centro Salesiano de Formação (CSF), por exemplo, assumiu a meta de se tornar referência no desenvolvimento de processos formativos salesianos no Brasil até 2020. Sua missão é a formação continuada do educador salesiano elaborada em rede, considerada hoje um modelo dos novos tempos. Como uma das vertentes da Rede Salesiana Brasil (RSB), o CSF oferece a religiosos e leigos cursos e atividades formativas para qualificar a realização de sua missão educativa e evangelizadora.

Essa ação está em consonância com um movimento presente na Congregação para que o fundamento evangélico e salesiano esteja sempre em destaque na formação dos educadores salesianos. Em um artigo do Padre Paschoal Chávez, Reitor-mor emérito, o 10º sucessor de Dom Bosco contempla: “A educação salesiana fundamenta-se no Evangelho. A boa nova de Jesus foi a grande inspiração de Dom Bosco, pois ultrapassou os limites do tempo e chegou até nós, mais atual do que nunca, para ser o norte de nosso trabalho com os jovens”.

Já no livro O acompanhamento espiritual: Itinerário pedagógico-espiritual em chave salesiana a serviço dos jovens, escrito pelo Reitor-mor dos Salesianos, padre Miguel Ángel García, e pelo conselheiro geral para a Pastoral Juvenil (SDB), padre Fábio Attard, o tema da educação e evangelização é visto sob a ótica do acompanhamento vocacional. No livro, recém-publicado em formato digital pela EDB e disponível para download gratuito no site www.edbbrasil.org.br, os autores afirmam: “A formação para o acompanhamento reforça a vocação pessoal e recupera a espiritualidade salesiana que nos apresenta um Dom Bosco ‘homem de Deus’, profundamente santo e profundamente homem. [...] A oportunidade mais significativa é aquela em que os jovens, sentindo-se envolvidos por um ambiente acolhedor e pastoralmente válido, tornam-se abertos e desejosos desta experiência. O itinerário de pastoral juvenil, baseado em propostas pastorais que têm o acompanhamento espiritual como parte integrante, é vivido em várias inspetorias como um período feliz, rico de uma cultura vocacional bem evidente”.

Portanto, ao completar-se o bicentenário de nascimento de Dom Bosco, todas as pessoas, leigas ou religiosas, que fazem parte do ecossistema educativo salesiano têm sido conclamadas ao desafio de renovar suas dinâmicas e serem educadores-evangelizadores, em prol da formação integral dos jovens.

Lido 7911 vezes

1 comentário

  • Ligação de comentário Valdemar f.Barbosa Terça, 01 Setembro 2015 23:54 postado por Valdemar f.Barbosa

    evangelizar evangelizando, é um grande passo missionário para levar o evangelho a todos os povos, e principalmente aqueles que não ouviram falar do Reino de Deus. É preciso evangelizar. Deus abençoe a todos os voluntários jovens porque o futuro da igreja está em suas mãos.

Logar para postar comentários

Busque por data

« Novembro 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Comentários