Missões (386)

De 23 de abril a 13 de maio de 2019, aconteceu no Brasil a curta etapa do Projeto de Espiritualidade Missionária que teve como tema: Nossa Senhora Aparecida e Lema: “0 Espírito e a Esposa dizem: Vem, Senhor Jesus”! (Ap. 22,17) Ir. Alaide se dirigiu às participantes na abertura do PEM dia 24 com a seguinte mensagem:

 

O Padre Evaristo Higa retornou ao Japão este mês, para comemorar as “bodas de Prata” do projeto fundado por ele e que se tronou referência entre os estrangeiros residentes no país e os japoneses. O sacerdote salesiano chegou pela primeira vez no Japão em 1993, designado para comandar a paróquia de Hamamatsu e, entre idas e vindas, foram 23 anos de evangelização e ações sociais em todo arquipélago japonês. Foi nesta cidade, com a maior concentração de brasileiros no Japão, que desenvolveu diversas ações sociais, entre elas a criação do Grupo Esperança, que atende os moradores de rua de Hamamatsu com distribuição do “sopão”, kit de higiene pessoal e remédios.

 

Os salesianos da Síria conseguiram transformar o ordinário em extraordinário. Foram raras as ocasiões nas quais os centros salesianos de Alepo e Damasco precisaram fechar devido ao perigo de bombas e mísseis para a multidão de crianças e jovens que frequentam os oratórios. Eles os consideram como "oásis de paz" em meio à guerra, que já dura oito anos. Milhares de crianças e jovens e muitas famílias estão felizes pela esperança e pela paz que o estilo familiar de Dom Bosco lhes transmite.

 

No dia 29 de abril, o Instituto São José, unidade da RSB Escolas em São José dos Campos, SP, recebeu vinte Filhas de Maria Auxiliadora (FMA - Irmãs Salesianas) da América Latina, entre elas: argentinas, chilenas, uruguaias, brasileiras e uma leiga argentina. Elas estão participando do PEM – Projeto de Espiritualidade Missionária - que pela primeira vez acontece no Brasil. Com o foco de vivenciar a trajetória da chegada das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), elas estão conhecendo Casas e Obras Salesianas acompanhadas por Ir. Dulce Hirata – responsável pelo Projeto de Espiritualidade Missionária - e “bebendo” ainda mais do Carisma Salesiano, herança de Dom Bosco e Madre Mazzarello. 

 

Dom Bosco é considerado um santo missionário mesmo nunca tendo estado em missão. Esta era a sua grande aspiração e ele costumava receber muitas ofertas de destinos para os quais enviar os primeiros salesianos. Todavia, foi só quando viu seu objetivo claramente em sonho que conseguiu realiza-lo, por meio das primeiras expedições missionárias. A partir de então, o espírito missionário dos salesianos caminha de mãos dadas com seu carisma: uma paixão evangelizadora por meio da educação e promoção integral dos jovens, especialmente dos mais desfavorecidos.

 

A missão salesiana de Tappita, recomeçada no início de 2018 depois de anos de ausência forçada, se encontra “lá no fim do mundo”, dentro da selva da Libéria, na África. E dizer que há realidades ainda mais... periféricas, como as das vilas Sahnpa e Zeah, que os missionários salesianos só puderam visitar pela primeira vez há poucas semanas, depois de um ano de sua chegada. “No ano passado as chuvas se anteciparam: colheram-nos de surpresa” – explicou o diretor da missão, padre Riccardo Castellino.

 

O Projeto Missionário Juvenil (PJS) foi desenvolvido em janeiro nas cidades de Guaíba, RS, e Cascavel, PR.

 

A voluntária Ivana Maria Bortoto Huete Lopes, 51 anos, psicóloga por formação, saiu de São Paulo, SP, para estar com os Bororo na Missão Salesiana de Meruri, em Mato Grosso, entre os dias 2 e 7 de janeiro. Em poucas palavras, ela relata a sua experiência nessas terras:

 

O acadêmico do curso de Letras da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Erick Alexandre Gonçalves de Lima, dedicou as suas férias da universidade e do trabalho como monitor de pátio escolar ao voluntariado missionário nas aldeias São Marcos e Meruri. Há cinco anos ele reserva ao menos uma semana para estar junto às comunidades indígenas para promover brincadeiras com as crianças e ajudar nas atividades pastorais no pátio Salesiano. Neste ano ele realizou o voluntariado missionário de 21 de dezembro a 15 de janeiro. Confira na íntegra o seu depoimento:

 

Leia o depoimento de André Szidlovski, jovem que participou do Projeto Missionário Juvenil (PMJ) em Cascavel, PR, no período de 5 a 19 de janeiro.

 

Pagina 1 de 28