Quarta, 21 Junho 2017 12:39

ESA IV discute a educação salesiana na América e os desafios atuais

Escrito por  Editorial Boletim Salesiano
Classifique este artigo
(1 Voto)

Realizado em Medellín, na Colômbia, o Encontro da Escola Salesiana América reuniu 350 educadores para avaliar e projetar a inserção salesiana na educação no continente americano.

 

Entre os dias 9 e 12 de maio, na cidade de Medellín, Colômbia, foi realizado o IV Encontro da Escola Salesiana América (ESA IV). O evento reuniu mais de 350 educadores de 28 países, representando 70 inspetorias, entre diretores, inspetores, gestores e colaboradores vinculados às escolas salesianas. Participaram também os membros dos Conselhos Gerais dos Salesianos de Dom Bosco (SDB) e das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), padre Miguel Angel Garcia e irmã Ivone Goulart Lopes. A delegação brasileira foi composta por educadores provenientes dos seis polos da Rede Salesiana Brasil de Escolas (RSB-Escolas).

O encontro teve como objetivos: identificar alguns eixos comuns que nos próximos anos possam inspirar, como rede de escolas, a missão educativa salesiana no continente americano; articular pontos de encontro onde os agentes educativos possam imaginar e construir estratégias educativo-pastorais inovadoras, bem como compartilhar as boas práticas.

“Como uma escola salesiana, temos que refletir e nos preparar para um presente e um futuro cheios de mudança e incertezas, mas emocionante e promissor. Somos chamados a estudar as novas estratégias educativas e pastorais de maior impacto para maior potencial de crescimento na ESA nos próximos anos”, disse o padre Miguel Angel Garcia, coordenador do Setor Escolas dos Salesianos em todo o mundo.

 

Nova metodologia

O evento foi desenvolvido com uma metodologia que incluiu as apresentações principais de especialistas, mesas-redondas, cursos de curta duração e a socialização das boas práticas desenvolvidas em diferentes escolas da Família Salesiana nas Américas. “No ginásio foram realizadas as palestras e mesas redondas, e esse era o local também para a celebração eucarística que abria os trabalhos do dia. Na programação foram oferecidos 11 minicursos e 37 boas práticas, sendo que cada participante podia escolher um curso para acompanhar e quatro boas práticas para assistir”, explica Ana Paula Costa e Silva, que apresentou no ESA IV a experiência do Centro Salesiano de Formação como uma das práticas exitosas desenvolvidas pela educação salesiana no Brasil.

Ela também ressalta o cuidado e a eficiência na organização do Encontro, inclusive com a disponibilização de materiais nas quatro línguas dos participantes do evento (português, inglês, francês e espanhol). “Outro ponto forte foi o incentivo à convivência entre as equipes, seja nos trabalhos em grupo, seja nos momentos de intervalo, que propiciavam essa troca”, finaliza.

 

O primeiro dia

Na abertura do evento, o padre Jairo Gomez, inspetor da Inspetoria Salesiana de Medellin, ao dar as boas-vindas aos participantes, esclareceu a justificativa do congresso: “Em tempos de profundas incertezas e crises, em meio a tantos desafios juvenis, a educação salesiana se apresenta como séria alternativa e proposta de desenvolvimento humano alicerçada em sólidos valores. Para manter a nossa significatividade na educação, queremos renovar esse compromisso, juntos, como Família Salesiana”.

A primeira conferência teve como tema “O contexto no qual a escola salesiana educa” e foi apresentada pelo sociólogo Dr. Cristian Cox, da Universidade Diego Portales, do Chile. Ao longo de sua palestra, ele refletiu com os congressistas sobre alguns dos grandes fenômenos da contemporaneidade e seus desafios para a educação.

 

Tecnologias da Informação e da Comunicação

O segundo dia do ESA, 10 de maio, refletiu sobre a relação entre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) no cenário educacional. A primeira mesa-redonda do Encontro contou com irmã Susana Li Tong (Costa Rica), Andrés Felipe Loaiza (Colômbia), Ana Valéria Sampaio (Brasil), Christian Armendariz (Equador) e moderação de irmã Adair Aparecida Sberga, diretora da RSB-Escolas. Eles fizeram suas exposições sobre “A escola salesiana para meninos (as), adolescentes e jovens na era digital”. Depois, os participantes dividiram-se em grupos para assistir a socialização de boas práticas.

 

Missão compartilhada

A quinta-feira, 11 de maio, teve início com a celebração eucarística presidida pelo padre Natale Vitali, conselheiro regional para a América Cone Sul, concelebrada pelos inspetores do Brasil presentes no Encontro Continental, padre Orestes Fistarol, da Inspetoria São João Bosco, e padre Francisco Alves de Lima, da Inspetoria São Domingos Sávio, além do padre Fabio Attard, conselheiro geral para a Pastoral Juvenil Salesiana.

Em seguida foi realizada a mesa-redonda do dia, “A educação salesiana, uma missão compartilhada entre religiosos e leigos”, composta por padre Luiz Otavio Botasso (Brasil), irmã Fanny Alicia Dobronic (Chile), María Victoria Mónaco (Argentina), María Teresa Pereda Barrios (México), padre Marcelo Chávez (Equador) e moderada pela Ir. Arelys Paulino.

Durante a tarde teve continuidade a segunda sessão dos minicursos e, mais tarde, foi apresentado o “Educabarômetro da Escola Salesiana”, por Mireya Ardila (Colômbia) e Francisco Varela (Uruguai), que socializaram com o público os resultados de vários levantamentos feitos com diferentes membros das CEPs da Família Salesiana na América.

 

Atualidade do Sistema Preventivo

Para finalizar o dia, o inspetor salesiano do Nordeste do Brasil, padre Nivaldo Luiz Pessinatti, realizou a conferência “Reatualização do Sistema Preventivo nas escolas e CFP: coração oratoriano”, ressaltando que há grandes desafios para que os consagrados busquem auxílio para serem significativos e proféticos. Padre Pessinatti fez uma breve retomada dos encontros anteriores da ESA e sugeriu que todos tenham presente que o Sistema Preventivo “é uma verdadeira experiência espiritual e educativa, uma maneira de viver e trabalhar, uma oferta do Evangelho e a salvação dos jovens”. 

Portanto é importante ter claro que hoje o maior desafio de nossa ação educativa pastoral é entender os jovens e suas circunstâncias, prevenindo e não reprimindo, construindo o Projeto Educativo Pastoral Salesiano com eles, transformando-nos em companheiros de viagem deles, inovando e fazendo projetos conforme suas demandas, com atitude e acompanhamento, e gostando do que eles gostam.

 

Finalização do ESA IV

O Encontro terminou na sexta-feira, 12 de maio, com a Eucaristia presidida por padre Fábio Attard. Em seguida, realizou-se a sessão final dos minicursos, o espaço elaborado para oferecer aos participantes uma “especialização” em um dos temas pontuais que impactam os processos educativos da escola atualmente. Terminando a manhã, cada inspetoria se reuniu para definir quatro âmbitos e linhas de ação para avançar no tema educativo, com base nas quais os referentes de Educação estabelecerão as orientações para o próximo triênio.

No período da tarde, os educadores trabalharam por regiões com seus referentes, para construir ações conjuntas. Em seguida, essas ações foram apresentadas à assembleia, como conclusões.

A cerimônia de encerramento começou com expressões de agradecimento, especialmente a toda a equipe de trabalho e ao pessoal da Inspetoria São Luís Beltrán de Medellín, anfitriã do ESA IV. Também se agradeceu ao padre Miguel Ángel García Morcuende, que acompanhou a Escola Salesiana América no último período. No ato foi informado que os referentes que acompanharão a escola salesiana no continente serão padre René Santos, pelos Salesianos de Dom Bosco (SDB), e irmã Ivone Goulart, pelas Filhas de Maria Auxiliadora (FMA).

Com informações: RSB Informa, padre Antônio de Assis Ribeiro, Portal ESA e Inspetoria Salesiana de Medellin - Colômbia

Lido 467 vezes

Deixe um comentário