Sábado, 04 Julho 2015 20:03

Projeto reúne famílias na escola e incentiva a leitura

Escrito por  Marianna Rosa e Rede Salesiana de Escolas
Classifique este artigo
(0 votos)

Ler para uma criança pode transformar o envolvimento dela com o texto, promovendo o processo de alfabetização infantil e o amor pela leitura desde cedo. Com o objetivo de envolver os familiares nas atividades de letramento dos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental, o Colégio Salesiano Jardim Camburi, unidade da Rede Salesiana de Escolas em Vitória, ES, vem realizando o projeto Leitura em Família.

A atividade, elaborada pelas equipes do Ensino Fundamental I e da Biblioteca, convida todos os familiares a participarem desse momento de formação da criança por meio da leitura de livros, jornais, revistas e gibis. Em seu segundo ano de realização, mais de cem famílias participam do projeto, envolvendo-se em momentos de leitura semanais em casa e encontros literários mensais na escola. Ao final da atividade, espera-se que a família tenha lido 10 obras com a criança e registrado as impressões desses textos em uma apostila do projeto.

 

Caminho para o coração do leitor

Integrante da equipe responsável pela atividade, a bibliotecária do Colégio Salesiano Jardim Camburi, Estela Maris, explica que o projeto nasceu pela preocupação de “encontrar o caminho que leva ao coração do leitor”. Ou seja: a proposta é conquistar a criança para a leitura, mostrar o quanto essa atividade é prazerosa e como ler pode se tornar um hábito alegre, para a vida toda. “Foi com esse objetivo, de cativar o leitor, de promover o hábito da leitura e de ajudá-lo a encontrar o que realmente gosta de ler, que teve início a construção do projeto Leitura em Família”, considera a educadora.

A primeira etapa da atividade é de acolhimento às famílias na Escola e apresentação da sua proposta pedagógica. Em seguida, as famílias participam de um momento para a leitura de um livro junto com o aluno – atividade que pode ser realizada tanto no centro de convivência como em outros espaços, tais como pátio, quadra e jardim.

Cada família recebe uma bolsa do projeto com uma apostila, que será um memorial dos momentos de leitura da criança. Esse material será construído com o apoio dos familiares e contará com os registros das leituras e depoimentos a serem feitos no decorrer das etapas. É importante ressaltar que, embora haja um formulário de orientação, a família tem liberdade para criar registros como, por exemplo, fotos e vídeos dos momentos de leitura, pinturas e colagens sobre as obras, depoimentos dos adultos, entre outros.

“A inserção da família nesse processo se dá a partir da perspectiva de que o adulto pode ser um intermediário afetivo entre a criança e o texto, deixando nas crianças memórias que jamais serão apagadas. O envolvimento prazeroso do adulto com a leitura é que vai trazer significado para a criança, uma vez que, mais que do que usar palavras para tentar convencer a criança, o adulto também terá que submergir nesse universo mágico que ele propõe”, completa Estela Maris.

 

Incentivo da escola e da família

O comprometimento de todos os familiares com as atividades propostas é essencial para a continuidade do projeto, que também promove leituras semanais dos livros de interesse da criança feitas pelo adulto participante, além de momentos mensais na escola com a  participação  das famílias nas contações de história realizadas em  sala de aula. Paralelamente, o Colégio realiza encontros de leitores com os alunos, nos quais eles socializam com os colegas de classe seus momentos de leitura, suas impressões sobre as obras lidas e os registros da apostila. Ao final do projeto, as famílias e as crianças apresentam suas apostilas com os registros e compartilham seus depoimentos com todos os participantes envolvidos.

Após participar da primeira edição da atividade, Lícia Busatto, mãe da aluna Isabel, fez questão de incluir a literatura na rotina da família. “O hábito de ler para Isabel já fazia parte de nosso cotidiano, porém o projeto Leitura em Família reforçou a importância da atividade no desenvolvimento de nossa filha. Além dos momentos de leitura conosco, incluímos no plano de estudos, às sextas-feiras, a leitura de um livro. O resultado é bem positivo, pois compartilhamos nossas impressões sobre as histórias. Ter a escola promovendo e incentivando reforça o nosso compromisso”, ressalta.

De acordo com a supervisora pedagógica do Ensino Fundamental I, Graziani Palmejani, o projeto chegou para dar um incentivo a mais à proposta de trabalho realizada com os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental. “Nessa faixa etária o incentivo à leitura é imprescindível para desenvolver o vocabulário, aumentar o repertório de palavras, melhorar a escrita e trabalhar a criatividade, a imaginação e a reflexão. Estamos aliando à proposta pedagógica da escola a parceria com as famílias, que têm um papel fundamental para formar filhos leitores”, complementa.

Lido 2124 vezes

1 comentário

  • Ligação de comentário Vera Lúcia Gomes de Barros Sábado, 11 Julho 2015 18:02 postado por Vera Lúcia Gomes de Barros

    Um belo projeto, sou apoixonada pela Educação Infantil e estou de plena acordo com essa boa prática.

Logar para postar comentários