Segunda, 17 Julho 2017 16:40

Na região de Marsabit, a maior do Quênia, a carência hídrica representa uma dificuldade intransponível, que condiciona negativamente toda a área. Apenas 35,7% dos habitantes da região têm acesso à água potável; as fontes naturais são áridas na maior parte do ano e para o armazenamento hídrico, onde possível, são usados principalmente poços de diversos tipos, caso contrário, usam-se reservatórios para a coleta de água pluvial que, contudo, não são suficientes para a necessidade da população e também provocam diarreia e epidemias de tifo.

 

Quarta, 21 Junho 2017 12:46

As Filhas de Maria Auxiliadora têm mais de 40 anos de presença em Salinas, PA, onde, junto com um grupo renovado de Salesianos Cooperadores, divulgam a pedagogia de Dom Bosco e a missão salesiana.

 

Terça, 20 Junho 2017 18:04

De 16 a 18 de junho, em Cachoeira do Campo, MG, foi realizado o primeiro encontro Interinspetorial reunindo as inspetorias Nossa Senhora da Penha (BRJ) e Madre Mazzarello (BBH) em resposta ao encaminhamento proposto pelo Grupo de Trabalho (GT) para todas as Inspetorias das Filhas de Maria Auxiliadora (Irmãs Salesianas) no Brasil em vista do processo de Nova Configuração. O encontro reuniu 99 Irmãs e teve a assessoria de Ir. Eliene Barros (provincial das Irmãs de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor) que desenvolveu a temática das “Relações Interpessoais na Vida Fraterna” de forma séria, leve e muito vivencial. Os dias transcorreram em clima de muita alegria e acolhimento!

Com o mesmo tema, as FMA realizaram encontros interinspetoriais também em outras partes do Brasil. As inspetorias da região Norte e Centro-Oeste reuniram-se em Manaus, AM. Outro encontro foi realizado pelas inspetorias Santa Catarina de Sena (São Paulo) e Nossa Senhora Aparecida (Porto Alegre).

Fonte: Inspetoria Nossa Senhora da Penha

 

Quarta, 14 Junho 2017 14:52

As Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) celebram os 125 anos de chegada ao Brasil e ao Estado de São Paulo. Reproduzimos a seguir alguns trechos do artigo publicado na revista “Em Família”, da Inspetoria Santa Catarina de Sena, que traz um pouco da história das FMA no País.

 

Quarta, 07 Junho 2017 15:14

No dia 5 de junho, no Colégio do Carmo em Guaratinguetá, SP, foi realizada uma reunião com os representantes dos colégios da Rede Salesiana Brasil de Escolas (RSB) Vale do Paraíba. O evento contou com a participação das equipes gestoras dos colégios: diretores pedagógicos, gerentes administrativos, coordenadores pastorais e pedagógicos e responsáveis pela comunicação e marketing.

Quarta, 31 Maio 2017 14:08

A Inspetoria Maria Auxiliadora, das Filhas de Maria Auxiliadora em Recife, PE, oportuniza semanalmente às aspirantes e postulantes, jovens em formação à vida consagrada salesiana, aulas de educomunicação. As aulas têm o propósito de alinhar propostas do Instituto e desenvolver processos educomunicativos, bem como pensar a educomunicação como oportunidade e desafio para a educação. As aulas são desenvolvidas com base na pedagogia salesiana e ministradas por irmã Quitéria Rosa, atual coordenadora inspetorial do âmbito da Comunicação.

Segunda, 29 Maio 2017 16:24

Vinte anos após o início do processo de coordenação como “Instituições Salesianas de Educação Superior” (IUS) os Salesianos trabalham a serviço daqueles que poderiam ser considerados como uma fronteira para o carisma salesiano: os jovens universitários. No mundo todo existem 93 IUS, espalhadas por 21 países, que oferecem formação integral a cerca de 150 mil jovens.

Terça, 28 Março 2017 17:43

Entre as diversas atividades realizadas na Obra de Defesa da Infância Pobre (ODIP), em Gravatá-PE, está o projeto Sonhos e Badminton, idealizado e desenvolvido por Frank Düesberg. Natural da Alemanha e radicado no Brasil desde 1991, Frank levou para Gravatá o segundo esporte mais praticado no mundo: o badminton. E, o que no início era apenas uma brincadeira, passou a ser visto como grande esperança de futuro para meninos e meninas da periferia da região.  “Eu morava no Recife quando comecei a praticar o badminton. Por razões pessoais, fui morar em Gravatá, e não queria parar de jogar. Então, encontrei a quadra da Odip (Obra de Defesa da Criança Pobre), e convidei os meninos da região para começarmos a praticar”, relembra Frank.