Quarta, 14 Junho 2017 15:01

Numa época sem leis trabalhistas, Dom Bosco estabeleceu contatos com os empregadores de seus adolescentes e jovens e assinou com eles contratos de trabalho. É o mínimo que se pode fazer em termos de relações trabalhistas.

 

Quinta, 18 Maio 2017 14:27

Os alunos e educadores do Centro Educativo Dom Bosco – CEDB participaram, dia 17, no centro de Ji-Paraná, RO, do ‘Pit Stop Faça Bonito - Proteja nossas crianças e adolescentes’ contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, organizado da pela Prefeitura da cidade,

Sexta, 12 Agosto 2016 15:34

Por ocasião das Olimpíadas, a ONG austríaca 'Jugend Eine Welt – Don Bosco Aktion Österreich’ exprime a sua preocupação acerca dos meninos em situação de rua, no Brasil, país em que ela apoia  há muitos anos, vários projetos salesianos. 'Jugend Eine Welt' denúncia especialmente o fato de que, em vista dos Jogos Olímpicos, muitas crianças sem moradia fixa do Rio foram simplesmente removidas das ruas.

Quarta, 20 Julho 2016 14:54

Sobre Burkina Fasso foi escrito que “o ouro empobrece” ou que “a água é ouro”. Seus habitantes, porém, não conhecem nem a água nem o ouro, e procurá-lo é uma odisseia. Burkina Fasso é um país da África Ocidental que “continua a ser um dos países mais pobres do mundo, ocupando o lugar 181 entre 187 no Índice de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas”. Os Salesianos chegaram em Burkina Fasso, especificamente em Bobo-Dioulasso, no mês de março de 1993.

Terça, 02 Fevereiro 2016 16:16

Por ocasião do “Dia dos meninos de rua”, que na Áustria se celebra em 31 de janeiro, a ONG salesiana austríaca ‘Jugend Eine Welt’, que há anos leva à frente numerosos projetos salesianos, em todo o mundo,  pediu maior proteção para as crianças e adolescentes refugiados na Europa, especialmente na Turquia e na Grécia, aonde chega a maioria dos refugiados.

Quarta, 19 Junho 2013 17:30

 

Como parte do Dia Mundial do Refugiado celebrado nesta quinta-feira, 20 de junho, a Procuradoria Missionária de Madri divulgou um comunicado para acentuar o compromisso da Congregação Salesiana com essas pessoas. Há atualmente em todo o mundo cerca de 70 milhões de refugiados, mas o número vai crescendo, à medida que guerras, calamidades e discriminações obrigam os indivíduos a abandonar os próprios países.

 

O Dia Mundial do Refugiado convida a todos a não se esquecerem de que há no mundo milhões de refugiados; e refugiados que têm necessidade de proteção e de ajuda.

 

República Democrática do Congo


O Centro Don Bosco Ngangi, na República Democrática do Congo, é um dos lugares em que centenas de pessoas se refugiam toda vez que se reacendem os confrontos na região. Atualmente a comunidade salesiana está alerta, porque – como testemunham em Goma - “não obstante a trégua esteja sendo respeitada, nunca se sabe o que pode acontecer”.

 

Paquistão

 

Entre as várias atividades em curso no Paquistão, os filhos de Dom Bosco se ocupam em ajudar as crianças refugiadas provenientes do Afeganistão. Em Queta, os centros escolares salesianos estão trabalhando duramente a fim de que as crianças afegãs possam continuar o seu curso formativo.

Síria

A situação na Síria torna-se cada dia mais difícil, explica o padre Munir El Rai, inspetor dos Salesianos do Oriente Médio: “As tradicionais atividades tiveram de ser suspensas há meses para poder responder às exigências da população”. Desde o início do conflito na Síria, além disso, também os salesianos presentes no Líbano começaram a dedicar-se aos refugiados sírios, visto que atualmente são cerca de 500.000 os sírios fugidos para o Líbano, e – segundo os dados do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) – mais da metade deles é de crianças.

Mali

O conflito no Mali causou mais de 280.000 desabrigados, sem mencionar os cerca de 120.000 refugiados que buscaram guarida nos países vizinhos. No Mali, em Bamaco, os missionários salesianos se preocupam pelas famílias necessitadas. “Aqui são as mesmas famílias do lugar que se estão encarregando de ajudar as outras famílias provenientes do Norte” – referem os missionários salesianos.

 

A Assembleia Geral das Nações Unidas designou o dia 20 de junho como Dia Mundial do Refugiado, em sinal de solidariedade com a África, Continente que detém o maior contingente de refugiados do mundo.

 

InfoANS

Quinta, 17 Janeiro 2013 17:05

A Fundação Laura Vicuña, fundada e administrada pelas Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), em Manila, Filipinas, recebeu o prêmio “STARS Impact” 2012, na categoria “Proteção”, para a região Ásia-Pacífico. A Fundação foi escolhida entre 302 Organizações Não Governamentais (ONGs) pré-selecionadas, dentre um total de mais de 1000 candidatas, de 14 países.

 

O fundador e presidente da Fundação STARS, Amr Ao-Dabbagh, entregou o prêmio à irmã Marivic Santana FMA, em cerimônia em Kensington Palace, Londres, no dia último dia15 de dezembro. Participaram do evento, vários convidados e autoridades, inclusive o embaixador das Filipinas no Reino Unido, Enrique Manalo.

 

Junto com a Fundação Laura Vicuña (FLV) foram premiadas outras cinco ONGs empenhadas na promoção social dos setores em maior estado de vulnerabilidade social. Cada ONG vencedora recebeu um prêmio em dinheiro no valor de US$ 100.000, que, no caso da FLV, serão usados para construir uma casa maior para acolher as crianças e adolescentes, e outros ambientes para a formação dos agentes e os escritórios da Fundação.

 

O que determinou a concessão do reconhecimento à FLV, relativamente  a um  amplo número de candidatas, foram: o seu total empenho na proteção e no desenvolvimento das crianças, especialmente, a sua pioneira iniciativa da “Clínica sobre rodas”; e três conferências nacionais sobre o problema das “crianças da cana de açúcar”, crianças e adolescentes explorados pela indústria canavieira.

 

O empenho da FLV, ativa desde 1990, é o de ajudar as crianças a compreender os seus direitos e assim  se proteger. A fundação dirige um centro para o cuidado e a recuperação de crianças e adolescentes vítimas de abusos sexuais, de exploração e de tráfico humano, e duas escolas técnico-profissionais com um sistema de aprendizagem informal. Colabora, além disso, com o conselho para a tutela de crianças e adolescentes em alto risco moral-social, do metrô Manila.

 

Nas Filipinas, os meninos em situação de rua são cerca de 1.500.000: desses 75.000 estão em Manila. “A maior parte das crianças que acabam nas ruas é submetida a uma vida de abusos sexuais e de drogas; são arrolados nas organizações criminais e com frequência não têm ninguém a quem se dirigir – diz a irmã Marivic. As meninas são com frequência abusadas por seus próprios colegas ou por protetores, e se tornam vítimas de tráfico humano. Quando chegam a nós, estão terrivelmente traumatizadas”.

 

“Enquanto estava em Londres - conclui a irmã Marivic – tive a oportunidade de falar com Amr Al-Dabbagh sobre a importância de chegar às crianças nas suas comunidades, nas escolas e também nas casas; é por isso que a nossa clínica móvel é uma unidade de proteção tão eficaz. Queremos estender a importância desta unidade às crianças trabalhadoras no setor da cana-de-açúcar. Essas crianças estão expostas a alto risco de exploração pelos trabalhos perigosos, pelo tráfico humano e pela exploração sexual. Levar uma segunda unidade móvel para perto das plantações em que se encontram essas crianças é o único modo de intervir logo e oferecer-lhes proteção”, afirma a irmã.

 

InfoANS

Sexta, 14 Dezembro 2012 18:22

Foi lançado no dia 03 de dezembro, na casa inspetorial de Bangalore, Índia, o projeto CREAM (‘Child Right Education and Action Movement’ - Movimento de Ação para a Educação aos Direitos da Criança e do Adolescente). O objetivo do projeto é atender às crianças mais necessitadas do estado Sudoeste, de Karnataka, e também dos centros urbanos e das áreas rurais, construindo desse modo uma cultura de tutela aos direitos das crianças e dos adolescentes.

 

A cerimônia do lançamento do projeto foi aberta pela diretora do Esquema Integrado de Proteção às Crianças do governo do Karnataka, Sashikala Shetty. Na ocasião, ela sublinhou  que cada criança, desde o seu nascimento, tem direito à sobrevivência, à proteção e ao desenvolvimento.

 

Padre Thomas Anchukandam, inspetor de Bangalore, afirmou que os salesianos na Índia participam diretamente da tutela dos direitos das crianças, por meio do Fórum para os Jovens em estado de vulnerabilidade (YaR Forum) e recordou que o indivíduo é produto da sociedade e da cultura em que vive, e das condições sociais existentes durante o seu crescimento.

 

Ainda durante a cerimônia, padre Joy Nedumparambil, diretor executivo do BREADS (Secretaria para o Desenvolvimento da Inspetoria Salesiana de Bangalore), ilustrou os detalhes e os objetivos do novo projeto.

 

O Projeto CREAM, que nasce por iniciativa da Secretaria para o Desenvolvimento da Inspetoria, se estenderá por 10 distritos do Estado do Karnataka (Bangalore, Ramnagara, Misora, Bidar, Gulbarga, Yadgir, Chitradurga, Yadgir, Bellary, Raichur e Davangere). A finalidade  é encorajar e promover a participação das crianças e adolescentes aos processos de desenvolvimento, garantindo-lhes cuidado e proteção.

 

Nos próximos anos, o CREAM deseja expandir o atendimento para 75 000 crianças e adolescentes.

 

 

InfoANS