Quarta, 11 Julho 2018 15:52

Alepo é a cidade mártir da Síria. Uma cidade profundamente ferida. Nos prédios. Sobretudo nas almas. Nos corações dos seus habitantes. São tantas as pessoas a quem a guerra roubou anos. Anos de serenidade. De normalidade. Mas Alepo quer renascer. É uma cidade que não se rende. Que tenta voltar – lentamente – à normalidade. É dessa cidade “dos paradoxos” que nos fala o padre Lucas Pellicciotta, SDB, que em Alepo diz não ter achado somente sofrimento. Encontrou também muita esperança.