Terça, 09 Janeiro 2018 17:23

“Para mim é claro que, se não fui maltratado pelos meus sequestradores, se a minha mente permaneceu sã, se me senti em geral tranquilo, tudo isso é fruto das suas orações e dos seus sacrifícios”. Com convicção e serenidade, com a fé tranquila que o distinguiu em suas saídas públicas desde a libertação, padre Tom Uzhunnalil agradeceu, através de um breve vídeo, a todos os Salesianos, à Família Salesiana e às pessoas que, nos 18 meses do seu sequestro no Iêmen, rezaram e ofereceram sacrifícios por ele.