Missões (339)

“A Síria é linda! É cheia de convivência. Esta é a sua característica: a convivência!”. Apesar dos seis anos de guerra, continuam no país a solidariedade e a atenção ao próximo, para além das diferenças. Quem o diz é a irmã Carol Tahhan Fachakh, uma consagrada, uma FMA, uma “mulher corajosa” – como o atesta o prêmio internacional que lhe foi atribuído pelo Departamento de Estado dos EUA – . No contexto de um encontro organizado pela Associação “Mulheres no Vaticano”, em Roma, a irmã Carol falou de sua missão em Damasco.

Segunda, 03 Abril 2017 17:11

#Mulheres corajosas

Escrito por

No dia 29 de março de 2017, no Departamento de Estado, em Washington, a primeira dama Melania Trump e o subsecretário para os assuntos políticos, Thomas Shannon, entregaram o International #WomenOfCourage Award. O prêmio foi instituído em 2007 pelo Ministério do Exterior dos Estados Unidos, para homenagear mulheres que desempenham sua missão em zonas precárias ou em terras submetidas a perigos particulares para as pessoas (crianças, jovens, adultos, famílias...)

 

Quinta, 30 Março 2017 16:38

Ex-aluno viaja para missão em Angola

Escrito por

Miguel Valente, 27 anos, ex-aluno de Administração do Unisal (Centro Universitário Salesiano de São Paulo), unidade Lorena, embarcou neste mês em uma missão de um ano em Angola. Lá, atuará em Luanda (Capital), em uma obra salesiana chamada Ad Gentes.

Terça, 28 Março 2017 16:18

Vietnã: presença salesiana entre minorias étnicas

Escrito por

K’Long é um vilarejo localizado a cerca de 20 km de Dalat, região sul do Vietnã. Os Salesianos se estabeleceram nessa região, povoada prevalentemente pelos membros da tribo K'Ho, em 1975. Com o passar dos anos, mesmo com uma presença muito limitada entre a população local, os Filhos de Dom Bosco desenvolveram a sua atividade através de um amplo e intenso trabalho socioagrícola (produção de hortigranjeiros, frutas, flores) e da promoção da cultura K’Ho, da educação e da evangelização.

O centro salesiano “Don Bosco Friend of Youth” (Dom Bosco Amigo da Juventude), de Mandalay, oferece proteção, assistência sanitária e educação formal ou não formal a dezenas de crianças. No âmbito de suas atividades, o responsável da obra, P. Peter Myo Khin, vai com seus colaboradores às estações ferroviárias e de ônibus para ajudar as crianças e jovens que vivem pelas ruas de Mandalay, segunda maior cidade do país.

Durante 40 dias no Brasil, para uma série de reuniões junto aos educadores, grupos de pastoral, representantes das áreas de ação social das obras, e entre outros um encontro com jovens das várias regiões do Brasil, padre Daniel Garcia Reynoso, representante do Dicastério para Pastoral Juvenil, veio acompanhar a animação pastoral e aprofundar seus conhecimentos junto às coordenações de Ação Social. Sua chegada foi a partir de Brasília, e o término de sua série de visitas foi na Inspetoria São Domingos Sávio (Manaus).

Perto de 10 mil jovens reuniram-se dia 11 de março, para o evento “Flame 2017”, organizado pela Federação de Pastoral Juvenil e pela Conferência Episcopal da Inglaterra e País de Gales. O cardeal salesiano dom Charles Maung Bo, arcebispo de Yangun, Mianmar, foi convidado especial do evento e fez algumas declarações à “Salesian Link”, Secretaria de Comunicação Social, da Inspetoria da Grã-Bretanha.

"Sou Salesiano de uma Inspetoria com uma grande história de trabalho missionário entre os indígenas, de modo especial, entre os Bororo. Ao longo de minha formação religioso-salesiana, fui lendo econhecendo algo mais, acerca dessa história." 
Uma nova família formada por muitos irmãos, foi justamente isso que Kevin encontrou. O jovem peruano de 15 anos vivia com um tio em uma comunidade da região Junín, na serra do Peru. Sua rotina era ajudar a vender alguns produtos e para ir à escola, percorria uma jornada de oito horas de caminhada. Sua vida mudou quando mudou-se para a Casa de Acolhida Dom Bosco, em Breña, onde encontrou uma nova família.
 José Simón Galarza nasceu na Argentina. Em 1970, quando era aluno teve a bênção de conhecer um mestre Salesiano, o Coadjutor Andrés Rafael Randisi. “Esse Salesiano colocou em meu coração a semente do serviço. Agora, depois de muitos anos fui a Angola para visitá-lo e conhecer o seu silencioso trabalho de missionário”.
Pagina 4 de 25