Segunda, 09 Julho 2018 13:58

Irmã Carmen Cronembold tem lugar de honra na catedral de Humaitá

Escrito por  Ir. Luzinete Freitas e Ir. Mª Carmelita Conceição, FMA, com informações de Francilaura Fabrício e Ir. Conceição Oliveira
Classifique este artigo
(0 votos)
Celebração em Humaitá para receber o corpo de Ir. Carmen Cronembold Celebração em Humaitá para receber o corpo de Ir. Carmen Cronembold

Na manhã do dia 28 de maio de 2018, 07h, as ex-alunas salesianas de Humaitá, movidas por sentimentos de gratidão, com o apoio do bispo diocesano, Dom Meinrad Francisco Merkel, da Provincial da Inspetoria Laura Vicuña, Ir. Mª Carmelita de Lima Conceição e, com a adesão total do povo humaitaense, trasladaram o corpo de Irmã Maria Carmen Cronembold Lopez, FMA, do cemitério São João Evangelista para a Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição em Humaitá, Amazonas.

 

Ir. Carmen nasceu em Riberalta - Bolívia, no dia 29 de agosto de 1928. Filha de Carlos Cronembold e Concepcion Lopez. Frequentou o Instituto Maria Auxiliadora em Porto Velho/RO, como aluna interna, local onde sentiu o chamado do Senhor para a vida religiosa salesiana.

Nos seus 81 anos vividos e doados na alegria, simplicidade e sacrifício, podemos dizer que sua vida foi expressão da bondade misericordiosa de Deus, sintetizada pela alegre acolhida a todos, sem nenhuma distinção. Como autêntica FMA fazia do acompanhamento, missão de amor e caridade fraterna.

Ir. Carmen caracterizava-se pela vivência de relações fraternas, fundamentadas no amor, na sinceridade, amizade, lealdade e, sobretudo, pelo forte ardor missionário: Ir. Carmen estava sempre “em saída”, quando se tratava de evangelizar, ensinar e ajudar, era incansável!

Durante sua vida de Consagrada teve a feliz oportunidade de morar em várias casas da Inspetoria: cinco anos no Rio Negro, outros em Manaus, Porto Velho, Belém do Pará e Humaitá, onde dedicou 24 anos de sua vida no trabalho de evangelização, na catequese e na educação do povo de Humaitá.

Quando Ir. Carmen já estava com as forças diminuídas, a saúde comprometida e necessitando de maiores cuidados, foi destinada à casa Oásis São José, em Manaus, permanecendo nesta casa de oração, repouso e tratamento, onde viveu fazendo-se oferta silenciosa e agradável a Deus, na serenidade e na paz. Seu último ano de vida foi de intenso sofrimento, acolhido na fé e com amor. Ir. Carmen fez sua Páscoa definitiva no dia 3 de março de 2010 às 11h45min.

Na ocasião, o vereador Carlos Evaldo Almeida de Souza, amigo particular de Ir. Carmen, interpretando o desejo do povo para que esta fosse enterrada em Humaitá, solicitou permissão à Inspetora da época, Ir. Mª Mirtes Anselmo. Diante deste pedido, Ir. Mª Mirtes com o apoio do Conselho Inspetorial, concedeu-lhe a referida licença.

Sendo-lhe concedida a permissão, o corpo de Ir. Carmen foi levado para Humaitá no dia seguinte à sua morte, acompanhado pela ex-aluna Fátima Chíxaro e pelas FMA: Ir. Célia Parintins de Campos, Ir. Raymunda da Conceição Oliveira e Ir. Vera Regina de Souza Mendes. Seu corpo foi recebido com muitas homenagens de gratidão por todo o bem que ela fez àquele povo.

Do aeroporto seu corpo foi levado para a Câmara dos Vereadores aonde foi velado. Num gesto de delicadeza destes e das ex-alunas, o primeiro momento do velório na cidade foi, exclusivo, para as FMA. Depois de 01h liberado para todo o povo.

Às 06h30min o corpo de Ir. Carmen deixou a Câmara dos Vereadores e, em cortejo, é levado ao interior do Patronato Mª Auxiliadora, casa que a acolheu por 24 anos. Nesse momento as (os) ex-alunas (os), prestaram-lhe muitas homenagens pelo trabalho e bondade que Ir. Carmen dispensou a tanta gente!

A missa de corpo presente aconteceu na Catedral às 10h, presidida pelo Pe. Valdoni Nezze, diocesano. Após a missa o corpo de Ir. Carmen foi levado até a Escola Municipal que traz o seu nome. Deixando a escola que a recebeu por tantas vezes, sua urna passou também pelo bairro São Sebastião, onde Ir. Carmen foi catequista por vários anos. Após esta parada, a urna com o corpo de Ir. Carmen foi levado sob forte comoção, para o cemitério São João Evangelista, onde foi sepultado.

Com a licença concedida para que o corpo de Ir. Carmen fosse sepultado na cidade de Humaitá, a Inspetoria Laura Vicuña proporcionou uma grande alegria ao povo humaitaense que, 8 anos depois, presta nova homenagem à Ir. Carmen, trasladando seu corpo para a Igreja Catedral.

Feita a exumação dos restos mortais de Ir. Carmen no dia 26 de maio de 2018, estes foram colocados em uma urna que ficou na capela da residência episcopal onde, segundo Dom Francisco, Ir. Carmen rezou muitas e muitas vezes, por longas horas.

Com a presença de Dom Francisco, das ex-alunas, de Ir. Mauraluce Barbosa Ribeiro, representando as FMA da Inspetoria Laura Vicuña, e a participação efetiva do povo em geral, os restos mortais de Ir. Carmen, foram conduzidos, em grande cortejo, para a Igreja-Mãe da Diocese de Humaitá, no dia 28 de maio, onde estão sepultados Dom José Domitrovisk, primeiro bispo da Prelazia de Humaitá, Pe. José Maria Pena, primeiro salesiano a chegar nessa cidade, Pe. Luiz Bernard, grande missionário da região e Dom Miguel D’Aversa, bispo por vários anos dessa Diocese, pessoa muito respeitada e querida pelo povo.

Chegando à Catedral houve uma significativa celebração, própria para a ocasião, presidida por Dom Meinrad Francisco Merkel que esteve presente neste ato de reconhecimento e gratidão, como o Pastor que acompanha suas ovelhas ao redil. Durante o cortejo, silêncio profundo, orações e cantos. Agora a “mãe espiritual” do povo de Humaitá jaz na Catedral, com certeza, intercedendo pela Igreja, pelos jovens, ex-alunas, por todas as famílias, pelos educadores, enfim, por todos quantos, ela tanto amou!

O Gestor da escola Ir. Carmen Cronembold, Ronivaldo Alecrim de Melo e a Direção do Patronato Mª Auxiliadora ofereceram a placa póstuma para o local, como gesto de gratidão de todo povo humaitaense.

Fonte: Ponto de Encontro – maio-junho de 2018, p. 13 a 16.

Lido 207 vezes

Deixe um comentário