Segunda, 26 Março 2018 13:07

Expedição Missionária: do Brasil a Moçambique Destaque

Escrito por  Giceli Luciene
Classifique este artigo
(0 votos)
Expedição Missionária: do Brasil a Moçambique Foto: Arquivo pessoal Giceli Luciene

Grupo de brasileiros permaneceu quase trinta dias em Moçambique, país africano de língua portuguesa. Leia a seguir o relato dessa experiência missionária.

 

A dimensão missionária é um aspecto forte no carisma salesiano. Dom Bosco acreditava nos frutos que poderiam ser colhidos por intermédio da missão. Motivados por esta convicção e liderados pelo padre Rafael Galvão, SDB, nove brasileiros disseram sim ao chamado de Deus e, no dia 17 de dezembro de 2017, embarcaram para Moçambique, permanecendo em solo africano até 14 de janeiro de 2018.

 

Escola de Líderes

Com grande alegria fomos recebidos pelos jovens em Matola. E no dia 19, teve início a Escola de Líderes. A troca de experiências foi crescente, algo que acontecia a cada encontro nas oficinas. Para melhor participação, os jovens foram divididos em dois subgrupos. Dentre os temas estavam: Recreação I e II; Contação de Histórias I e II; Liderança I e II; Projeto de Vida I e II; Juventudes I e II; Semana Missionária I e II; Catequese; Dinâmicas e AJS/MJS.

 

Com orações, celebrações, formações, convívio e partilha, em menos de uma semana, parecia que todos já conviviam juntos há meses.

 

Um retiro em Namaacha

Os jovens moçambicanos precisavam retornar às famílias para o Natal, por isso, no dia 22 de dezembro, logo após o almoço, os missionários foram levados a Namaacha. A recepção no noviciado, conhecer os salesianos daquela casa e sentir a harmonia entre eles; fez com que todos redescobrissem a beleza de viver o projeto de Deus. Isso, alinhado ao convívio com as irmãs, por meio da simplicidade fazendo coisas grandiosas, tal qual fizeram Dom Bosco e Madre Mazzarello, deu aos brasileiros um ardor ainda maior. Permanecemos em Namaacha até o dia 26 de dezembro, e depois retornamos para Matola e finalizamos a Escola de Líderes.

 

E Deus se revela

No dia 3 de janeiro, parte do grupo se despediu. Apenas alguns moçambicanos acompanhariam o grupo de brasileiros em Goba. E por volta das 16h lá estavam.

 

Quem entrava nas casas era o próprio Deus, e Ele continuava convicto nos passos dos missionários enquanto seguiam a caminhada. O protagonismo juvenil era explícito. Isso fez com que outros jovens de Goba se juntassem ao grupo, nos acompanhando nas visitas, oratórios, missas. Alguns deles chegavam à oração da manhã e permaneciam com o grupo até depois da partilha feita à noite. Os dias eram longos, mas o cansaço era leve. Os dez dias em Goba foram uma grande Escola de Valores.

 

Enfim, muitos frutos serão colhidos em Moçambique. No Brasil, não será diferente. Aos salesianos, aos moçambicanos e a todos aqueles que se comprometeram com essa Expedição Missionária: kanimambo*.

*Kanimambo é uma palavra changane (o principal dialeto falado no sul de Moçambique) e significa “obrigado”.

 

Testemunhos

Nesses quase 30 dias aqui, pude deixar um pouco da minha vivência salesiana, meu amor à juventude e às crianças. Deixei também meu carinho, afeto e dedicação.

Padre Rafael Galvão Barbosa, missionário salesiano, Piracicaba, SP

 

Aprendi que a felicidade está em um pedaço de pão que é partilhado nas casas que visitamos e o quanto a palavra de Deus devolve o ânimo e o desejo de ser feliz.

Rosebel Francisco, missionária salesiana, Piracicaba, SP

 

Trouxe comigo a luz da esperança e da perseverança desse povo moçambicano vivo e feliz, que não tem medo de lutar.

Marcos Roberto da Cruz, missionário salesiano, Piracicaba, SP

 

Levo a fé desse povo que é incrível e impressionante. Todos sempre muito solícitos e dispostos a aprender. Obrigado por tudo!

Leonardo Godoy, missionário salesiano, Piracicaba, SP

 

Só tenho a agradecer pelo chamado de Deus para estar presente nesta missão, por fazer parte do grupo AMA, por cada momento de aprendizado e ensinamento.

Laura Vitti Cruz, missionária salesiana, Piracicaba, SP

 

Encontrei Deus na fé do povo que plantava e esperava em Deus pela chuva que Ele providenciaria. Nos jovens, meninos e meninas, que cuidavam de seus irmãos mais novos. Nas casas que, mesmo sendo de outras confissões religiosas, abriam suas portas e corações.

Robert Soares do Nascimento, missionário salesiano, Americana, SP

 

Volto mais enriquecido do amor de Deus pela minha vida, missão sacerdotal e fortalecimento no meu lema, que é: “O Senhor colocou-nos no mundo para os outros”. A vida tem mais sentido quando é bem vivida.

P. Aramis Biaggi, missionário salesiano, Americana, SP

 

Levo a esperança de um povo que acredita na providência de Deus, um povo crente e muito acolhedor. Pessoas que lutam diariamente para construir o seu futuro.

Cristian Borges da Silva, missionário salesiano, Santa Teresinha, São Paulo, SP

 

Volto para casa com a certeza: Deus verdadeiramente está em tudo e em todos, desde que queiramos, também nós, estar nEle. Nós o encontramos nos jovens e convivemos com Ele em Goba.

Giceli Marcelino, missionária salesiana, Liceu/Santa Teresinha, São Paulo, SP

 

 

Lido 1481 vezes

Deixe um comentário