Quinta, 11 Janeiro 2018 17:50

Colômbia: Processo de paz traz esperança para crianças e adolescentes

Escrito por  Info ANS
Classifique este artigo
(0 votos)

O padre Rafael Bejarano, salesiano, é o diretor da obra “Ciudad Don Bosco”, de Medellín, Colômbia. Esteve nos últimos anos totalmente envolvido no desenvolvimento do projeto ‘CAPRE – CAsa de PRoteção Especializada - Construindo Sonhos’, que ajuda a reinserir socialmente crianças e adolescentes colombianos (de ambos os sexos) que tiveram seus direitos violados quando foram recrutados pelos grupos armados do país.

 

Quando uma criança ou adolescente decide abandonar a guerrilha, qual seu destino?

 

Quando decide deixar o grupo armado, dirige-se a alguma instituição que dele se ocupe. Depois, será entregue a um ‘Defensor de Família’, que decide se deve ir a uma família tutora, que o acolha para sua recuperação, ou a uma casa de proteção especializada (CAPRE) como a “Ciudad Don Bosco”.

 

Como se dá a permanência do menor no projeto?

 

O desenvolvimento desse processo é determinado por um projeto de assistência institucional chamado PAI (Processo de Atenção Individualizada), que prevê a atuação do carisma salesiano no projeto CAPRE. Realiza-se em três fases.

 

- A primeira, chamada Pedagogia da Confiança, se desenvolve nos primeiros 45 dias a começar do ingresso do menor; nessa fase toda a comunidade educativo-pastoral inicia a abrir espaços de confiança e relacionamentos.

 

- A segunda fase é conhecida como Pedagogia da Esperança. É a fase da atuação do plano de ação com cada criança ou adolescente, criando um ambiente favorável à realização de atividades quais a formação acadêmica, a formação profissional, a formação humana (através de laboratórios/oficinas de formação e reforço, estilos de vida saudáveis, reforço familiar, desenvolvimento das potencialidades pessoais e construção da cidadania), e também a formação espiritual (segundo o estilo da Pastoral Juvenil Salesiana).

 

- Há por fim a etapa da Pedagogia da Aliança. Toda vez que um menor entra no projeto CAPRE, vai sendo ao mesmo tempo preparado para a sua saída de modo satisfatório. No fim, graças ao percurso de formação profissional para o trabalho, os rapazes e as jovens se vão relacionando com as diversas empresas que colaboram com a ‘Ciudad Don Bosco’ e apostam na sua reintegração como fator importante para continuar a crescer na paz.

 

Como se opera o contato com as famílias?

 

A reinserção familiar é mais um fator – importante! – do projeto CAPRE. Alguns desses jovens haviam abandonado a própria família e o vínculo familiar. Agora, entretanto, anseiam por recuperá-los, progredindo na reconciliação e no perdão.

Lido 2051 vezes

Deixe um comentário