Sexta, 24 Novembro 2017 16:08

Os Salesianos pela eliminação da violência contra as mulheres

Escrito por  InfoANS
Classifique este artigo
(0 votos)

Ao menos uma mulher em cada três no mundo sofreu alguma forma de violência em sua vida: em casa, no trabalho, na escola, na rua. “Ninguém deve ser deixado para trás: ponhamos fim à violência contra as mulheres e as jovens” é o tema proposto pelas Nações Unidas para o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, que será celebrado no mundo todo amanhã, 25 de novembro. Os Salesianos estão na linha de frente dessa luta, sobretudo em relação às mulheres mais frágeis e vulneráveis, pertencentes às minorias e, por isso, discriminadas duas vezes.

 

Os dalit – comumente conhecidos com “intocáveis” – vivem na maior parte da Índia num contexto de total privação dos direitos humanos. Duplamente discriminadas, pelo sexo e pela condição social, as mulheres dalit são vítimas de injustiças e violências de todos os tipos.

 

No Estado indiano de Tamil Nadu, os Salesianos lutam há anos ao lado especialmente das crianças e das mulheres dalit. Cientes do valor da educação feminina para interromper os círculos viciosos da violência e da negação dos direitos, desenvolveram um projeto, já difundido em 45 aldeias mediante 120 grupos de autoajuda, que visa aumentar a autoestima delas e as suas capacidades profissionais.

 

São duas as fases do projeto, ambas com duração de um ano: a primeira serve para torná-las cientes do próprio valor e dos seus direitos; a segunda, para formá-las profissionalmente. Dessa forma, foram oferecidos benefícios de longa duração para as mulheres, suas famílias e comunidades, e difundiu-se a ideia de que direitos, dignidade e oportunidades não dependem nem do gênero, nem do status social.

 

E assim também surgem histórias de resgate, como a de Rani, uma dalit cuja vida mudou graças ao trabalho da ONG salesiana “VEMBU”.

 

Obrigada a casar-se aos 18 anos, tem três filhas. A mais velha, de 13 anos, estuda e trabalha. As outras duas vão à escola – frequentam a escola elementar. Viúva, tem também a mãe aos seus cuidados. Rani, pelo fato de ser dalit e mulher, não pode possuir um terreno e não teve instrução.

 

Agora, porém, frequentando os cursos oferecidos por VEMBU, começa a acreditar num futuro diferente, para e si mesma e para suas filhas.

 

Outras informações estão disponíveis no no site da “Missioni Don Bosco”.

Lido 314 vezes Modificado em Quarta, 29 Novembro 2017 13:48

Deixe um comentário