Sexta, 20 Outubro 2017 14:02

Salesianidade na ótica comunicacional

Escrito por 
Classifique este artigo
(0 votos)

“O dia de hoje é um dia histórico. Este encontro é um encontro histórico porque o Centro de Formação Permanente inclui em seu programa de formação integral a Comunicação, não como algo à margem do coração, da espiritualidade e da missão salesiana, mas como algo central em Dom Bosco e, através dele, em seus filhos e filhas que partilham espírito e missão”. Estas foram as palavras do conselheiro geral dos Salesianos de Dom Bosco (SDB) para a Comunicação, padre Filiberto González Plasencia, na abertura do Encontro Continental de Comunicação realizado em Quito, Equador, de 10 a 14 de setembro.

 

No Centro Salesiano de Formação Permanente da América, onde aconteceu o encontro, são realizados diversos cursos para de formadores, diretores, iniciação ao estudo da Salesianidade, Escola de acompanhamento espiritual, formação de agentes de pastoral (missionários) e outros. O Encontro Continental de Comunicação é realizado anualmente, desde 2006 para tratar de assuntos relativos à comunicação social dos Salesianos de Dom Bosco da América. Participaram deste evento 29 delegados e delegadas de CS das inspetorias de todo o continente.

 

Conhecer Dom Bosco

O padre Filiberto atendeu um pedido feito pelos participantes, desejosos de conhecer, refletir e aprofundar o tema da salesianidade, do ponto de vista comunicacional. Conhecer melhor a Dom Bosco, aprofundar a espiritualidade e a missão salesiana não só como comunicador, mas como o amigo dos jovens que é pedagogo, catequista, educador, diretor espiritual, fundador, empresário, inovador, construtor e tantas outras qualidades que o tornaram “profundamente homem e profundamente santo”.

Neste sentido, o conselheiro para a Comunicação disse que “pedir de modo explícito ao Centro de Formação que nos ajude a aprofundar na história, espiritualidade e missão de Dom Bosco é entrar no centro da comunicação salesiana, no próprio coração de Dom Bosco, evangelizador, educador, comunicador, elementos inseparáveis em Dom Bosco, em sua vocação e missão”.

Mais adiante, neste mesmo discurso de abertura, ele afirmou que “precisamos nos deixar contagiar e fazer própria esta grande paixão por Deus e a paixão pela salvação dos jovens como ele (Dom Bosco), e aqui está a nossa identidade. Somente impregnados da espiritualidade de Dom Bosco poderemos ser comunicadores significativos na Congregação e na sociedade”.

 

Espiritualidade salesiana

O Encontro iniciou com dois temas relevantes da espiritualidade salesiana: o “sonho dos nove anos” e a apresentação do método usado no Centro de Formação, que é o “Histórico – Crítico – Experiencial”.

O primeiro tema foi apresentado pelo padre Luís Timossi e o segundo, pelo irmão Jorge Moraga, salesianos que atuam no Centro de Quito. Além da apresentação desse método, os participantes leram e estudaram dois artigos: “Dom Bosco comunicador” e “Dom Bosco, apóstolo da boa imprensa”. Segundo um dos articulistas, Dom Bosco “unicamente buscava iluminar e capacitar os jovens para discernir tudo o que pudesse obscurecer as verdades da fé, corromper os costumes ou extraviar o povo por caminhos obscuros e enganosos. Os três valores de ‘religioso, moral e político’ formavam uma síntese pedagógica que respondia à formação do ‘bom cristão’ cuja conduta prática fora, portanto, coerente com suas crenças na vida pessoal, civil e política, como competia, portanto, a um “bom e honesto cidadão”.

 

Animação e boas práticas

Além dos dois temas de formação salesiana, os participantes se ocuparam com outros assuntos, como aanimação inspetorial: os colaboradores, organização, atividades, recursos, relacionamento com as obras, as prioridades, principais desafios de cada inspetoria. Cada delegado apresentou a animação da CS da sua inspetoria.

Os participantes também tomaram conhecimento das boas práticas realizadas nas inspetorias e conheceram a “Big Data” na gestão eficiente das redes sociais. Várias inspetorias apresentaram “boas práticas” no campo comunicacional que estão realizando. Do Brasil foram apresentados a Rede Salesiana de Comunicação e o vídeo sobre os 140 anos do Boletim Salesiano, pelo diretor da RSB-Comunicação, padre João Carlos Ribeiro.

Quanto ao Big Data, foi apresentado por professores da Universidade Politécnica Salesiana de Quito, com muita maestria. Os participantes do encontro também tiveram a oportunidade de participar de oficinas de rádio, televisão, fotografia e edição nos laboratórios do Curso de Comunicação da mesma Universidade.

“Dom Bosco continua vivo e entre os jovens. Sempre haverá aspectos novos da sua personalidade e da sua vida que devem ser estudados e sempre haverá assim mesmo nova maneira de ver Dom Bosco a partir da experiência histórica e de fé de cada geração que o estuda. Algo novo que nos interpele ou nos ensine”, frisou o irmão Jorge Moraga na sua apresentação sobre o Médodo do Centro de Formação de Quito. O Encontro encerrou com a avaliação e com três resoluções para serem implementadas ao longo deste próximo ano. 

Lido 669 vezes

Deixe um comentário