Terça, 13 Junho 2017 15:46

Mianmar: um dia com Maung Zaw Oo

Escrito por  Info ANS - AustraLasia
Classifique este artigo
(0 votos)

Maung Zaw Oo é um rapaz birmanense que experimentou o abandono, a solidão, a vida de rua... Mas que graças ao Centro Juvenil Salesiano, de Mandalay, iniciou uma vida nova.

Quando Maung Zaw Oo era ainda pequeno, seus pais se separaram. Na idade de nove anos foi acompanhado pela mãe viver com alguns amigos da família que dispunham de uma sala de chá, em Mandalay. Devia ser uma solução temporária. Entretanto, depois de algum tempo, a mãe desapareceu. E ele ficou só, com a nova família. Largou as aulas, o estudo, e se pôs a trabalhar como auxiliar na sala de chá.

 

Até que sua situação ali não era tão ruim. Entretanto, depois de quase um ano decidiu se mandar: passou a viver na rua, devendo cada dia lutar para sobreviver, comendo daquele pouco que encontrava no lixo… Até que um dia se arrependeu da decisão. Providencialmente encontrou alguém que lhe falou do Centro Juvenil Salesiano: foi até lá e gostou.

 

Já são vários anos que Maung Zaw Oo vive no Centro Salesiano: já não está só; tem alguns amigos, vindos também eles da vida de rua. No Centro criou alguns bons hábitos e uma sadia cotidianidade, com tempos para educação/instrução, descanso, meditação, oração.

 

Cada manhã ajeita as suas coisas numa caixa de metal verde: nela cabe tudo! É uma vida simples a que ele está levando, mas uma vida que o deixa feliz: há uma comunidade que o acompanha e tudo está bem organizado, bem estruturado. Depois de levantar, vem a oração, café da manhã e lavar toda louça utilizada. Em seguida cada qual se prepara para o dia.

 

Maung Zaw Oo agora voltou à escola: é que sem os documentos escolares necessários, não pôde se matricular nas escolas estatais. Por isso vai a uma escola budista perto do Centro Salesiano: frequenta uma classe de 25 alunos (há outras com até... 100 alunos: todos juntos!). Ele está-se empenhando firmemente. Gosta de inglês (que já fala com bastante fluência). Fez novas amizades. E cultiva um sonho muito bem definido: tornar-se um guia de Turismo!

 

Fonte: AustraLasia

Lido 1817 vezes

Deixe um comentário