Quarta, 31 Maio 2017 14:08

Educomunicação como oportunidade e desafio para as formandas

Escrito por  Ir. Quitéria Rosa
Classifique este artigo
(0 votos)

A Inspetoria Maria Auxiliadora, das Filhas de Maria Auxiliadora em Recife, PE, oportuniza semanalmente às aspirantes e postulantes, jovens em formação à vida consagrada salesiana, aulas de educomunicação. As aulas têm o propósito de alinhar propostas do Instituto e desenvolver processos educomunicativos, bem como pensar a educomunicação como oportunidade e desafio para a educação. As aulas são desenvolvidas com base na pedagogia salesiana e ministradas por irmã Quitéria Rosa, atual coordenadora inspetorial do âmbito da Comunicação.

A cada encontro é notável o interesse e a compreensão das futuras Filhas de Maria Auxiliadora que desejam explorar a educomunicação, descobrindo por meio da comunicação social, como também no encontro pessoal, o que está na base do processo educativo: a relação, a fé, a cultura para poder construir juntos um mundo mais habitável e solidário. Veja alguns dos depoimentos das alunas:

“As aulas de educomunicação são um grande incentivo para nós que almejamos a vida religiosa salesiana. Por meio dos documentos estamos percorrendo o caminho comunicativo do Instituto. Comunicar aos jovens o nosso carisma, tornando-nos  presença e ajudando-os a se tornarem protagonistas”.

Juliana Severina da Conceição- Postulante BRE

 

“Durante esse contato com a disciplina de educomunicação percebi que é de suma importância aprofundarmos esta temática, pois nos faz ver o quanto é bom lidar com a tecnologia, mas sem exageros. Temos de saber lidar com essa juventude que prioriza os recursos tecnológicos... Enfim, a educomunicação está sendo fundamental para o meu crescimento”.

Jullyanne do Nascimento Rodrigues-Aspirante BRE

 

“Essas aulas me ajudam a compreender melhor a comunicação com outro, a forma de se relacionar, de informar. E me fazem compreender melhor o maior comunicador Jesus Cristo, que através de ensinamentos soube apresentar a comunicação divina”.

Olívia Maria Matas- Aspirante BRE

 

“A aula de educomunicação tem sido ótima, com o mundo em constante evolução tecnológica aprendemos a lidar com essa tecnologia dentro da educação para assim chegar aos jovens, ensinando-os e ajudando-os a usar de  forma correta as ferramentas comunicativas”.

Ana Cláudia Machado - Aspirante BBH

 

“A educomunicação é um processo de emissão, transmissão e recepção de mensagens por meio de métodos ou sistemas convencionados. Na tradição salesiana, educação e comunicação estão enraizadas em nossos fundadores. As aulas me ajudam a valorizar o carisma, tanto no pastoral por meio das crianças, adolescentes e jovens,  quanto na experiência  com Jesus Cristo”.

Maria Aparecida Carvalho Simões - Postulante BMT

 

“Estas aulas nos ajudam a conhecer as tecnologias, tanto do passado, quanto do presente, e a pensar como lidar com os jovens no contexto atual. E a exemplo de Dom Bosco e Madre Mazzarello, sermos sinais de uma autêntica comunicação”.

Natalina Ferreira Melo - Postulante BMT

 

“Estes momentos nos preparam para a missão com uma juventude que encontra-se imersa na cultura digital. E nós que estamos no meio dos jovens temos que estar preparadas para transmitir-lhes um Jesus que caminha com os tempos”.

Justiane de Jesus Pinheiro Ferreira - Postulante BMT

 

“Com essas aulas percebo a necessidade da junção entre educação e comunicação, não somente entre aparatos tecnológicos e didática de educação, mas no criar o diálogo com a realidade juvenil, uma interação que os atraia e ajude-os a elaborarem um projeto de vida pautado nos pilares cristãos”.

Bruna Rodrigues Lôbo - Postulante BBH

 

“É uma possibilidade de explorar e conhecer cada vez mais esse campo novo que trabalha duas grandes áreas essenciais na vida de cada ser humano: a comunicação e a educação. Para mim as aulas não só são um momento de aprendizado, mas de vivência que nos ajuda a interagir de maneira consciente nos meios de comunicação que o mundo nos disponibiliza hoje e ver neles valores de contribuição para evangelização e educação das juventudes”.

Rafaela Moraes - Postulante BMT

 

“Tivemos a oportunidade de refletir nossa postura como comunicadoras-evangelizadoras nos pátios virtuais, nos quais devemos estar presentes para atuar de forma significativa junto aos jovens”.

Thaísa Mara de Souza – Aspirante BBH

 

“Educar comunicando e comunicar educando é ação, partilha, conhecimento e interação. É suscitar nos jovens o valor do opinar, do questionar e ir além do que é mostrado pelo mundo em meio a tantas informações e formas de meios de comunicação. É interessante estudar os documentos, pois nos mostram como o Instituto foi se organizando para poder usar desses novos meios para atualizar a forma salesiana de comunicar anunciando com nosso jeito”.

Adriana Soares - Postulante BMT

 

“Estudar, conhecer e viver a educomunicação configuram uma forma preciosa para chegarmos às pessoas, pois nos permitem compreender uma estratégia eficaz de educar e comunicar por meio dos novos pátios que existem e surgem em nosso contexto atual”.

Giselle Ferreira - Aspirante BRE 

 

“As aulas de educomunicação são importantes para o conhecimento pessoal e coletivo nesta etapa de formação, ajuda-nos a abrir novos horizontes no âmbito da comunicação e a bem utilizá-los. As mesmas podem ser usadas para uma evangelização de forma criativa entre os jovens que são o nosso foco, para que eles sintam-se atraídos pela nossa forma de evangelizar”.

Maria Clara – Aspirante BRE

 

Lido 843 vezes Modificado em Quarta, 31 Maio 2017 16:12

Deixe um comentário