Padre Osmar Bezutte

Padre Osmar Bezutte

Padre Osmar Augusto Bezutte

Diretor da Casa Beata Maria Romero de Rondonópolis, MT; assistente Regional das VDB (Região Brasil) e Conselheiro Espiritual Provincial (Província Centro Oeste) do Movimento das Equipes de Nossa Senhora no Brasil.

Sábado, 18 Outubro 2014 00:11

A devoção mariana é uma realidade no meio de nosso povo. É o reflexo do amor que o mundo católico e ortodoxo tem pela Mãe de Jesus, Mãe de Deus e Mãe nossa. Essa devoção é comprovada pelos seus inúmeros títulos e santuários pelo mundo afora, e a expressão desse amor à Mãe celeste está em celebrações, ritos e procissões.

Terça, 08 Julho 2014 14:13

O calendário litúrgico da Igreja Católica contempla o culto dos santos e santas nas celebrações do mistério pascal. Não vamos adentrar sua história e doutrina para não nos delongarmos. Porém, algumas coisas podem nos ajudar a compreender o seu sentido e celebrar os santos ativa, consciente e frutuosamente.

Sábado, 12 Abril 2014 14:29

Você já reparou que vive rodeado de sinais que evidenciam o desabrochar da vida? A começar do seu nascimento: você é fruto de um espermatozóide vitorioso, numa corrida rumo a um óvulo; todos os outros morreram pelo caminho, depois do seu triunfo... Na natureza, é maravilhoso ver o milagre da vida que surge de uma semente que morre na terra: ela precisa morrer para renascer. Mistério da vida! E a borboleta? Vem da famosa metamorfose da lagarta que “morre”, não é?!

Há coisas lindas na sabedoria popular quando se trata da vida. Admiro os poetas e cantores nordestinos porque a vida adversa lhes ensinou muito, e a poesia lhes brota solta. Olha só essa: “Faz escuro, mas eu canto”. Dentro do contexto do artigo, essa frase poderia ser entendida assim: pode ter a escuridão mais feia (linguagem simbólica do “tempo ruim”, da “morte”, do “problema”), mas a gente não deve deixar de cantar (linguagem simbólica do festar, do se alegrar, do acreditar, do esperar...).

Sábado, 12 Abril 2014 14:29

Você já reparou que vive rodeado de sinais que evidenciam o desabrochar da vida? A começar do seu nascimento: você é fruto de um espermatozóide vitorioso, numa corrida rumo a um óvulo; todos os outros morreram pelo caminho, depois do seu triunfo... Na natureza, é maravilhoso ver o milagre da vida que surge de uma semente que morre na terra: ela precisa morrer para renascer. Mistério da vida! E a borboleta? Vem da famosa metamorfose da lagarta que “morre”, não é?!

Há coisas lindas na sabedoria popular quando se trata da vida. Admiro os poetas e cantores nordestinos porque a vida adversa lhes ensinou muito, e a poesia lhes brota solta. Olha só essa: “Faz escuro, mas eu canto”. Dentro do contexto do artigo, essa frase poderia ser entendida assim: pode ter a escuridão mais feia (linguagem simbólica do “tempo ruim”, da “morte”, do “problema”), mas a gente não deve deixar de cantar (linguagem simbólica do festar, do se alegrar, do acreditar, do esperar...).

Segunda, 25 Novembro 2013 00:39

Na época do Natal, o mundo cristão se enche de luz para lembrar a nova luz, sol nascente entre as trevas do pecado: Jesus, que veio para os que o esperavam e se manifestou para o mundo inteiro.

 

Todos nós temos experiência do Ano Civil, que começa no dia 1º de janeiro e termina em 31 de dezembro. Nele comemoramos fatos importantes de nossa história, feriados nacionais, datas cívicas etc. A Igreja, por sua vez, tem o Ano Litúrgico. Nele comemoramos fatos importantes de nossa história da Salvação através dos diferentes tempos litúrgicos: Advento, Natal, Tempo Pascal, Tempo Comum.

 

Sábado, 11 Agosto 2012 22:39

 

Falar da missa é falar da “fonte e do ápice da vida cristã”. Estamos no cerne, no âmago da questão. Dela provêm todos os bens com o Bem maior e para ela convergem todas as demais ações sagradas da Igreja.

 

Sábado, 11 Agosto 2012 22:36

 

No artigo conclusivo da série sobre a /Eucaristia, fala-se dos ritos finais. Neles, como nos ritos iniciais, somos convocados a estar com o Senhor e a sermos mensageiros de solidariedade, paz, justiça, transformação pascal, vida, salvação e aliança entre todos os povos e culturas.

 

Sábado, 11 Agosto 2012 22:31

 

A Liturgia da Palavra é uma herança das celebrações judaicas. Os cristãos mantiveram a estrutura essencial dessas celebrações, em sua estrutura dialogal: Deus fala através das leituras bíblicas e homilia, e o povo responde no salmo responsorial, aleluia, silêncio, profissão de fé e oração dos fiéis.