Quarta, 31 Maio 2017 14:08

A Inspetoria Maria Auxiliadora, das Filhas de Maria Auxiliadora em Recife, PE, oportuniza semanalmente às aspirantes e postulantes, jovens em formação à vida consagrada salesiana, aulas de educomunicação. As aulas têm o propósito de alinhar propostas do Instituto e desenvolver processos educomunicativos, bem como pensar a educomunicação como oportunidade e desafio para a educação. As aulas são desenvolvidas com base na pedagogia salesiana e ministradas por irmã Quitéria Rosa, atual coordenadora inspetorial do âmbito da Comunicação.

Quinta, 02 Fevereiro 2017 16:11

No mês de fevereiro, o Papa Francisco exorta os cristãos de todo o mundo a privilegiarem a oração pelos mais pobres e marginalizados, os deslocados e refugiados. No ‘Vídeo do Papa’ deste mês o Pontífice ressalta: “Vivemos em cidades que constroem torres e centros comerciais e que realizam grandes negócios imobiliários, mas que abandonam uma parte de si nas margens, na periferia. Em consequência desta situação, grandes massas de população se veem excluídas e marginalizadas: sem trabalho, sem horizontes, sem vias de saída”.

Sábado, 04 Julho 2015 20:13

Colégios da Rede Salesiana de Escolas inovam ao utilizarem as redes sociais e a produção literária para o estudo de temas de História.

Terça, 17 Março 2015 02:01

Certo dia, na pastoral do colégio em que trabalhava, decidi acessar o Twitter e ver o que havia de novo, quando me deparei com uma postagem de um aluno que, em plena aula de história, dizia assim: “Aula chata”! Esse tipo de situação à primeira vista causa espanto e pode até parecer cômica, mas afirma uma realidade muito comum entre os jovens de hoje. A janela aberta do mundo digital ajuda a criar uma “vida alternativa”. Aquele jovem, de fato, estava mais presente no mundo virtual do que em sua aula de história.

Terça, 16 Setembro 2014 00:25

Educar nos dias atuais exige muita competência e uma série de habilidades frente ao mundo das novas tecnologias. Não basta dominar o conteúdo, mas é premente enriquecê-lo com a experiência de Educomunicador.

Segunda, 11 Novembro 2013 14:27

Bispos brasileiros participam de curso de comunicação

Entre os dias 4 e 8 de novembro, cerca de 50 bispos participaram do segundo Curso de Comunicação para bispos, realizado na Casa de Encontros ‘Colônia Salesiana’, localizada em Jaboatão do Guararapes, região metropolitana de Recife. Com a temática “Comunicação e evangelização na era digital: uma abordagem teórico-prática”, o curso teve a finalidade de oferecer aos bispos a possibilidade de refletir e debater sobre a comunicação e os desafios da evangelização nos contextos culturais, gerados pelas novas tecnologias.

Terça, 03 Setembro 2013 13:26

A realidade virtual já faz parte da sociedade brasileira. Para compreender o fenômeno virtual na vida dos nossos filhos e na sociedade é necessário ampliar a visão sobre a internet como novo habitat.

 

De acordo com o Ibope Media, em dezembro de 2012, o Brasil possuía cerca de 95 milhões de internautas, ocupando o 5º lugar em número de conexões no mundo. A pesquisa revela que 50,7 milhões de usuários acessam regularmente a internet; 38% acessam diariamente; 10% de quatro a seis vezes por semana; 21% de duas a três vezes por semana; 18% uma vez por semana. No total,87% dos internautas brasileiros acessam a internet semanalmente, fato que comprova que a realidade virtual faz parte do nosso dia a dia.

Sábado, 27 Abril 2013 01:20

 

No cenário da cultura midiática, presenciamos uma aceleração contínua de novos comportamentos. Os jovens propõem uma nova linguagem na educação e na cultura, e novos meios de se relacionar com a família, com os amigos e com a sociedade.

 

Os jovens cresceram com a internet, com as novas tecnologias, e estão tendo controle das redes sociais. Deixam de ler os jornais impressos para navegar nos sites, para criar, remodelar, montar, editar, socializar em rede. Têm dificuldade de pensar de modo linear e cartesiano. Os jovens utilizam linguagens digitais (imagem, som, interatividade) e as redes como novos conceitos e enciclopédias de informação. Não existe protagonismo juvenil sem o reconhecimento da nova linguagem usada por eles.

Esse novo modo de criar e recriar linguagens está relacionado também com a articulação das linguagens nos diversos âmbitos da sociedade. Eles estão, por exemplo, criando uma nova linguagem na educação, demonstrando que é preciso um modelo interativo, participativo e inovador no modo de produzir conhecimento e empregá-lo na vida prática.