Quarta, 01 Agosto 2018 01:01

“É preciso saciar a sede da proximidade. Estar com o outro para conhecê-lo, valorizá-lo e acompanhá-lo em novos empreendimentos. Esta é a fonte do encontro entre o menino samaritano excluído, abandonado, órfão, confundido com um marginal e o jovem padre cheio de energia, ideais e sonhos”.