Sexta, 14 Dezembro 2018 14:51

O Salesiano Irmão: na vivência do Batismo e no seguimento de Jesus

Escrito por  Irmão José Enrique Sobrero Bosch, SDB, ANS Angola
Classifique este artigo
(0 votos)

No século XIX, na Itália, um jovem chamado João Melchior Bosco empreendeu esta aventura do Evangelho tornando-se sacerdote e dedicando-se na atenção dos jovens mais pobres. Foi fundador duma família espiritual para continuar no tempo sua intuição educativa pastoral no seio da sociedade e da Igreja. A Família Salesiana é, pois, um movimento de pessoas que vivem esta herança de Dom Bosco.

 

Nos inícios, o próprio Dom Bosco organizou esta Família com os membros da Sociedade de São Francisco de Sales (SDB), as Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) conjuntamente com Maria Domingas Mazzarello, os Salesianos Cooperadores (SSCC), os membros da Associação Devotos de Maria Auxiliadora (ADMA) e os Ex-Alunos Salesianos (EEXX). A semente transformou-se numa árvore enorme acolhendo ao longo dos anos o nascimento de outros ramos.

 

A Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos) foi idealizada por Dom Bosco como uma Congregação Religiosa expressa na vida comunitária de clérigos e leigos (sacerdotes e irmãos) com uma missão em comum. A ideia original cresceu como uma proposta de Vida Religiosa. Aqui devemos sublinhar esse modo de ser, esse estilo de vida definido e delineado com precisão na vivência do Batismo no seguimento de Jesus mais de perto (Sequela Christi).

 

Os componentes da comunidade religiosa manifestam-se de duas maneiras: o componente clerical e o componente laical. São pessoas que vivem uma vocação em comum (vida religiosa, vida salesiana) e uma vocação particular (padre ou irmão). Ambos são religiosos, são consagrados e se complementam na vida em comum, na missão e no testemunho dos Conselhos Evangélicos de obediência, pobreza e castidade.

 

Nesta vocação comum na Vida Religiosa, a figura do Salesiano Coadjutor ou Salesiano Irmão merece uma explicação mais detalhada e profunda para entendê-la na totalidade da sua proposta vocacional e carismática.

 

O Salesiano Coadjutor é uma pessoa consagrada, um religioso leigo, que vive na comunidade religiosa junto aos Salesianos Presbíteros ou Diáconos. Irmãos e Padres trabalham juntos, rezam juntos, vivem juntos em comunhão a partir da própria consagração religiosa, no empenho da própria perfeição do seu Batismo. Colocamos em destaque esta complementaridade para conservar sempre viva a imagem comunitária que queria Dom Bosco. Podemos ter uma visão incompleta da vocação salesiana consagrada se consideramos somente um dos seus componentes essenciais. Nessa redução um dos membros será sempre prejudicado e até excluído. Neste sentido, ajuda-nos o cuidado com delicadeza e esmero da nossa linguagem fraterna que deverá estar atenta para evitar «curto-circuitos» comunitários.

 

O Salesiano Irmão professa uma vida religiosa com fé, com carinho, com alegria e com humildade nas diversas tarefas que lhe são encomendadas e que ele prepara competitivamente.

 

O Salesiano Irmão é rico em laicidade atenciosa nos detalhes da vida diária. Esses detalhes de serviço e de boa disposição vão contribuir para que na comunidade cada membro cumpra o seu rol com mais tempo e dedicação. Assim, por exemplo, o sacerdote sempre estará disponível para pregar, celebrar e curar as almas. É interessante ver esta modalidade numa comunidade salesiana que anima a história pessoal dos jovens e do povo.

 

Também o Salesiano Irmão é sinal de fraternidade (é o seu contributo mais evidente) entre todos os membros da comunidade. Os jovens e os leigos percebem nele uma pessoa entregada nos empenhos profissionais e pastorais.

 

O Salesiano Irmão é catequista, sacristão, coordenador da Pastoral Local, músico, especialista em MCS, ecônomo, professor, mestre qualificado, porteiro, animador de grupos, missionário, factótum, cozinheiro, encarregado da horta, diretor do oratório, enfermeiro, jornalista, formador dos Salesianos e da Família Salesiana, escritor, desportista, Doutor em diversas ciências, diretor das Oficinas, biblista, jardineiro, diretor da Escola, Reitor da Universidade, encarregado dos projetos dos meninos em risco, bibliotecário, motorista, mecânico, diretor espiritual, etc. São tantas as atividades que não se esgotam nesta lista.

 

O Salesiano Irmão é uma pessoa que descobrimos no quotidiano, trabalhando e rezando.

 

Uma vez um jovem me comentou esta apreciação: «O Irmão é essa pessoa que está sentado conosco na Missa». Me fez pensar que a consagração do Salesiano Irmão possibilita-o para se entregar a todos, em qualquer lugar e em qualquer momento. Essa disponibilidade que nasce do encontro com Jesus e regressa sempre a Ele é um sinal do serviço e da complementaridade com os outros membros da comunidade salesiana e educativo pastoral.

 

Esta é afigura de pastor educador que devemos cuidar com atenção e solicitar ao Bom Pastor que envie Salesianos Irmãos como os queria Dom Bosco.

Lido 401 vezes

Deixe um comentário